PUBLICIDADE
Topo

Caetano e Passapusso emocionam ao se apresentarem com orquestra em Salvador

Russo Passapusso durante show nos 50 anos da TV Aratu na Bahia - Ives Renan
Russo Passapusso durante show nos 50 anos da TV Aratu na Bahia Imagem: Ives Renan
Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

Colunista do UOL

31/01/2020 11h37

O aniversário de 50 anos da TV Aratu, filiada do SBT na Bahia, comemorado ontem (30) no Teatro Castro Alves, em Salvador, reuniu nomes que escreveram a história da emissora nessas cinco décadas.

O evento, fechado para convidados, foi dividido em duas partes, sendo uma delas um show com nomes de diferentes vertentes da música baiana.

Russo Passapusso, vocalista do Baiana System, representou a nova geração. O evento contou ainda com os veteranos Mateus Aleluia, Daniela Mercury e Caetano Veloso, que encerrou a festa cantando "Luz e Sol", "Tropicália" e, por último, "Alegria, Alegria".

A abertura foi do bloco Ilê Aiyê. Todos se apresentaram acompanhados pelos membros da Neojiba (Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia) sob regência do maestro Ricardo Castro.

Os artistas subiram ao palco na segunda parte do evento e cada um cantou cerca de duas ou três músicas.

Antes da apresentação, o cantor Russo Passapusso conversou com a coluna sobre os preparativos da tradicional festa de Iemanjá do Rio Vermelho, que acontece no domingo (2). Ele chamou atenção para a presença do jamaicano Ewart Beckford, o U-Roy, de 77 anos. U-Roy está de passagem pelo Brasil para lançar o braço nacional da Trojan Jamaica, gravadora fundada por Zak Starkey, filho do beatle Ringo Starr, e pela cantora australiana Sharna Liguz, a Sshh.

Start para a folia
A abertura do Carnaval é dia 2 de fevereiro. Neste dia o Ministério Público Sistema de Som vai tocar no Rio Vermelho, que é o lugar que a gente sempre está.

Festa de Iemanjá
A festa desse ano será possivelmente a mais cheia. Pela data cair num domingo, as pessoas poderão ir. Não vão precisar sair do trabalho. Têm duas manifestações que acho bem interessantes, além das oferendas que as pessoas vão bem cedo com os pescadores. Uma é a Lalá, onde se apresentam artistas de uma cena contemporânea brasileira como Josyara, Juçara Marçal e mais uma turma que vem para cá. E o Ministério Público já tem quase 15 anos de fazer o sound system na festa. A gente levanta o som e faz toca ali. Ano passado levamos o Baiana System de surpresa e foi uma loucura.

Presença do jamaicano U-Roy
Esse ano, o que terá de bem interessante é a presença desse jamaicano. Esse cara é uma espécie de 'bluesman' da Jamaica ou de sambista clássico do Brasil. Ele vem pra cá e acho que vai ser uma presença muito importante pra essa festa de Iemanjá. A gente estará com o cara que criou tudo.

Miçanga
Lançada em 24 de janeiro pelo Baiana System em parceria com Antônio Carlos & Jocafi, a música foi criada para a trilha do filme "Avó Dezanove e o Segredo do Soviético", do diretor João Ribeiro. Inicialmente, ela [música] tinha a primeira frase e, somente depois de assistir a muitos vídeos desse único trecho feito pelo público durante os shows, enxerguei a necessidade de dar um complemento à canção. Daí reuni os amigos para finalizá-la e saiu essa música leve. Uma leveza que estamos precisando para esse início de ano.

Ouça aqui "Miçanga"

*A jornalista viajou à convite da TV Aratu

Entretenimento