PUBLICIDADE
Topo

Exposição premiada de Renato Russo rodará pelo Brasil em 2019

Quarto de Renato Russo do apartamento onde viveu é reproduzido na exposição  - Ricardo Matsukawa / UOL
Quarto de Renato Russo do apartamento onde viveu é reproduzido na exposição Imagem: Ricardo Matsukawa / UOL
Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

08/12/2018 07h00

Eleita pelo público como Melhor Exposição de 2017 em votação promovida pelo Guia da Folha, a mostra "Renato Russo" vai rodar pelo país em 2019.

Em parceira com o MIS (Museu da Imagem e do Som), a Legião Urbana Produções, do filho do músico Giuliano Manfredini, bateu o martelo essa semana para levar os objetos do pai para outras cidades do Brasil. Os locais ainda não foram divulgados, mas entre outras capitais, é certa a volta da mostra para São Paulo. .

A maior exposição já realizada pelo MIS reconstroi a trajetória do líder da Legião Urbana, a partir de aproximadamente mil itens entre documentos, manuscritos, roupas, instrumentos, livros, fotografias, discos e desenhos. Além disso, há a reprodução do quarto do apartamento da Rua Nascimento e Silva, em Ipanema (RJ), onde Renato morou entre 1990 e 1996 (ano de sua morte).

Para a mostra de São Paulo, sob curadoria de André Sturm (ex-diretor do Museu), o MIS confiou a 15 profissionais a higienização, restauração e catalogação do material dos mais de 3000 itens pessoais do artista. Foram três anos até até a abertura da exposição. Hoje, o museu abriga todos objetos de Renato, em perfeito estado de conservação.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL