PUBLICIDADE
Topo

'Sete Dias com Marilyn': o que tem de real no filme que está no UOL Play

Imagem do filme "Sete Dias com Marilyn" - Divulgação/Arte UOL
Imagem do filme "Sete Dias com Marilyn" Imagem: Divulgação/Arte UOL

Do UOL, em São Paulo

24/05/2020 04h00

História de um amor proibido: recém-casada e em lua de mel, Marilyn Monroe (Michelle Williams) se interessa por um jovem assistente de direção (Eddie Redmayne) enquanto filma o longa "O Príncipe Encantado" (1957) na Inglaterra. Durante uma semana, eles se entregam à mais profunda paixão, com sérias consequências para a vida da atriz e das pessoas ao seu redor.

Se você já viu o drama "Sete Dias com Marilyn", dirigido por Simon Curtis e que está disponível no UOL Play, provavelmente se perguntou após a última cena se essa trama sensível e delicada é de fato real, conforme o próprio filme propagandeia. Um spoiler: é, mas nem tudo ali pode ser tratado como verdade absoluta, nem mesmo o próprio romance que move a história.

Veja a seguir o que filme "inventou" em mais um capítulo da série do UOL "Real vs. Ficção".

Marilyn Monroe fez um filme com Laurence Olivier (Kenneth Branagh)?

Fez: "O Príncipe Encantado" ("The Prince and the Showgirl", no original) era de fato um projeto dirigido, produzido e estrelado por Laurence Olivier (Kenneth Branagh), inspirado na peça "The Sleeping Prince". No teatro, o papel de Marilyn era feito por Vivien Leigh, a Scarlett O'Hara de "... E o Vento Levou", que foi casada com Olivier e atuou ao lado dele.

Marilyn Monroe teve mesmo um caso com o assistente do filme, Colin Clark?

É impossível dizer ao certo. Marilyn e Clark não estão mais aqui para negar ou confirmar os fatos. Mas amigos dos dois já afirmaram e reafirmaram que nunca testemunharam ou souberam do caso. Na época, a atriz havia acabado de se casar com o dramaturgo americano Arthur Miller (Dougray Scott), que ficou com ela no set, em Buckinghamshire, na Inglaterra, durante a maior parte do tempo.

Então de onde veio a história?

A trama é baseada em dois livros de memórias lançados por Colin Clark: "The Prince, The Showgirl and Me" (1995) e "My Week with Marilyn" (2000). Somente no segundo ele revela o romance, que teria acontecido durante uma semana de filmagens, depois que Miller deixa o Reino Unido. Em entrevistas, Clark, que morreu em 2002, disse que escondeu o caso porque ainda não se sentia confortável para falar do assunto.

Colin Clark e Marilyn Monroe - Reprodução - Reprodução
Os reais Colin Clark e Marilyn Monroe
Imagem: Reprodução

Mas os livros são reais?

Segundo pessoas que conheceram e conviveram com Marilyn, o primeiro livro, que disseca bastidores das filmagens, é bastante fidedigno. Mas o segundo costuma ser questionado. "Monroe e Miller ficam colados no set o tempo todo. Quando ele não estava com ela, ela estava cercada por sua comitiva", disse Day Kent, uma das dançarinas que participaram de "O Príncipe Encantado".

O que Michelle Williams acha de tudo isso?

Nem o diretor Simon Curtis nem a protagonista Michelle Williams duvidam do romance. Mas Michelle acha que Clark exagerou em algumas situações no livro. "Ele diz que Marilyn queria fazer amor com ele, e ele negou. Você pensa: 'Tá bom que isso aconteceu!' Tenho certeza que havia um relacionamento ali, mas não sei até que ponto foi consumado", opinou ela na época.

Marilyn estava realmente insegura com seu casamento?

Isso é verdade. Segundo o livro "Fragments: Poems, Intimate Notes, Letters", que reúne manuscritos e cartas de Marilyn, ela escreveu sobre a impossibilidade de encontrar o amor verdadeiro durante a produção do filme. O fato de não conseguir engravidar também a perturbava.

Acho que sempre fiquei profundamente aterrorizada por ser esposa de alguém. Pelo que sei da vida, ninguém consegue amar outra pessoa, nunca, de verdade
Marilyn Monroe em manuscrito da época do filme

A produção do filme foi tão tumultuada quanto ele mostra?

Foi. Os atrasos de Marilyn, suas preocupações e aborrecimentos públicos, são reais. Assim como as dificuldades que tinha na hora de memorizar suas falas, o que irritava Laurence Olivier e a produção. Isso está descrito nos livros de Clark e é endossado por pessoas que estiveram no set.

Michelle Williams canta mesmo no filme?

Sim. A atriz usou a própria voz para cantar —e muito bem— as clássicas "When Love Goes Wrong (Nothin' Goes Right)", "Heat Wave", "I Found a Dream" e "That Old Black Magic", que foram incluídas na trilha sonora de "Sete Dias com Marilyn".

Filmes e séries