PUBLICIDADE
Topo

Como João Gustavo & Murilo desbancaram Marília com 'sertanejo eletrônico'

A dupla João Gustavo & Murilo - Vinicius L. Pazzini/Divulgação
A dupla João Gustavo & Murilo Imagem: Vinicius L. Pazzini/Divulgação

Leonardo Rodrigues

Do UOL, em São Paulo

21/05/2020 04h00

Quando "Lençol Dobrado" começou a ecoar na internet, João Gustavo & Murilo tinham pouca experiência e muita vontade de fazer diferente. E deu mais que certo: a parceria com o projeto Analaga, com toques de eletrônico, tornou-se a música mais ouvida no streaming brasileiro em 2019, desbancando Marília Mendonça e já beirando 200 milhões de plays no Spotify.

Baixada a poeira, a dupla natural de Campo Grande (MS) tem agora um duplo e difícil desafio. Continuar no topo e na proa desse novo estilo de sertanejo, mais eletrônico e de instrumental enxuto. O formato dá a tônica do novo álbum "Viciando ao Vivo", que traz 14 faixas autorais e repete a dobradinha de sucesso com o produtor do Analaga, Dudu Borges.

Pressão pelo sucesso

A gente se cobra, mas não colocamos essa pressão. A gente tem noção do que aconteceu, que foi algo raro. Mas tentamos não deixar isso pesar na nossa cabeça. Compor 'Lençol Dobrado' foi um processo leve. E queremos continuar assim. Não podemos ficar querendo procurar um novo hit a todo custo. Esse é um caminho errado
Murilo

Mas quem são João Gustavo & Murilo?

São dois amigos vindos de duplas diferentes que se juntaram em 2014 com uma proposta incomum. A exemplo de colegas como Raffa Torres e Marília Mendonça, entrariam no meio primeiramente como compositores. Antes do sucesso, tiveram músicas gravadas por Maiara & Maraísa, Luan Santana, Jorge & Mateus e Wesley Safadão, entre vários outros.

Madrinhas de luxo

Para sair dos bastidores e realizar o sonho da carreira própria, eles tiveram empurrãozinho de uma dupla hoje consagrada: Maiara & Maraísa. Elas foram das primeiras a apostar em composições de João Gustavo e Murilo. Entre elas, "Fala a Verdade", parceria com Jorge & Matheus que estourou no país em 2016. Daí para frente a maré começou a virar.

O poder do acaso

A gente tinha ido para Goiânia em 2015, porque surgiu um cara lá dizendo que ia ajudar nossa carreira. Mas no fim era tudo mentira. Acabamos tomando outro rumo, conhecendo outras pessoas e chegando na Maiara e a Maraísa. Elas nos apresentaram para muita gente. Somos muito gratos por isso. Íamos ficar lá três semanas e acabamos ficando três meses
João

João Gustavo & Murilo - Divulgação - Divulgação
João Gustavo & Murilo
Imagem: Divulgação

Inovando no gênero

Com sua letra sobre um homem que briga com a amada e tenta se reconciliar na cama, "Lençol Dobrado" foi composta em 2015, mas só foi gravada três anos depois. A ideia da dupla era mesclar o gosto de João pelo sertanejo às tendências pop de Murilo. De contato em contato, eles chegaram a Dudu Borges, criador do projeto Analaga, que promove misturas no sertanejo e outros estilos.

Susto com o resultado

Em entrevista ao UOL no início desde ano, Borges revelou que o arranjo "seco" proposto por ele assustou os sul-matogrossenses no início, Mas, com a inclusão também de trecho acústico, eles acabaram aprovando a sonoridade sem ressalvas. "Tudo que é novo é estranho, mas era realmente o som que a gente estava buscando para nos diferenciar", entende João.

Quando chegamos com a proposta de 'Lencol', solicitamos que o arranjo misturasse nossa pegada de composição com algo diferente. E você percebe isso logo no início da música. Ela começa acústica, voz e violão, que é uma coisa muito nossa, e depois muda para o eletrônico. Ficou exatamente como queríamos
Murilo

Dicas para quem quer chegar lá

Apostando agora nas misturas de "Viciar em Mim" e "Caçador de Bocas", João Gustavo & Murilo traçam, a pedido do UOL, o caminho das pedras para sertanejos em início de carreira.

Primeiro passo: é muito importante saber compor e, assim, montar um repertório sólido e mais facilmente controlável. Foi o que aprenderam nestes últimos anos. Segundo: nada de ceder ao comodismo.

Para alcançar qualquer coisa, a gente tem que sair da zona de conforto. Sempre falo isso a amigos. Às vezes o cantor fica tocando numa cidade só. Sempre no mesmo boteco. Compre uma passagem, pega o carro e vai cantar onde você puder. Viver de música é muito difícil. Mas, com essa postura e talento, dá para chegar aonde você quiser."
João