PUBLICIDADE
Topo

Plateia separada e máscaras marcam 1º show com medidas restritivas nos EUA

Show no teatro TempleLive, no Arkansas, o primeiro realizado nos Estados Unidos com distanciamento social - Divulgação/TempleLive
Show no teatro TempleLive, no Arkansas, o primeiro realizado nos Estados Unidos com distanciamento social Imagem: Divulgação/TempleLive

Do UOL, em São Paulo

19/05/2020 14h42

Os shows em locais com público ainda não foram liberados para acontecer devido à pandemia do novo coronavírus, mas ontem, nos EUA, o cantor Travis McCready deu uma prévia de como podem ser as apresentações daqui para frente.

Tocando no Temple Live, no Arkansas, o líder da banda country Bishop Gunn fez uma apresentação solo para uma plateia reduzida — eram 229 pessoas no local com capacidade para 1000 — e seguindo a recomendação de manterem distância uns dos outros.

Os espectadores foram separados em grupos separados por um metro e meio de distância. Todos tiveram suas temperaturas medidas na entrada do evento e foram obrigados a usar máscaras durante o show.

Além disso, o número de pessoas que podiam usar os banheiros ao mesmo tempo foi limitado a 10 por vez. Nas redes sociais, alguns vídeos mostraram como foi a experiência:

O show havia sido marcado inicialmente para o dia 15 de maio, mas foi adiado após uma decisão do governo do Arkansas. A casa brigou e conseguiu a liberação para o show. "Se você pode ir a uma igreja que é um local público, não há diferença", disse Mike Brow ao justificar a abertura da casa ao The New York Times.

Apesar da iniciativa, os shows estão longe de voltar a acontecer no volume de antes pois ainda é necessária toda uma logística para que as apresentações aconteçam em segurança.

Entretenimento