PUBLICIDADE
Topo

Andressa Urach comanda série de prostituição e relembra passado: 'Nojento'

Andressa Urach em dois momentos de sua vida: em ensaio sensual em 2013 e em foto atual após virar missionária evangélica - Divulgação e Reprodução/Instagram
Andressa Urach em dois momentos de sua vida: em ensaio sensual em 2013 e em foto atual após virar missionária evangélica Imagem: Divulgação e Reprodução/Instagram

Marcela Ribeiro

Do UOL, no Rio

11/05/2020 04h00

Com um passado repleto de polêmicas, Andressa Urach estreia como apresentadora da série "Diário de uma Ex-Garota de Programa", disponível a partir desta terça-feira (12) na plataforma Univer Video, que pertence à Igreja Universal do Reino de Deus.

"Estou muito feliz porque através desse passado tão sujo e vergonhoso que eu tive, posso ajudar outras mulheres a saírem da prostituição. Na série, vou contar histórias de mulheres que saíram da prostituição, que viveram um passado sombrio e assim como eu conseguiram também sair desse fundo de poço", explica ela ao UOL.

Andressa, que ficou famosa após ser a vice-colocada do concurso Miss Bumbum, se converteu e virou evangélica há cinco anos depois de ficar entre a vida e a morte por conta de uma infecção em 2014.

Na ocasião, ela teve graves complicações causados pela aplicação de hidrogel nas coxas.

@terapiadoamoroficial @terapiadoamorrs

Uma publicação compartilhada por Andressa Urach (@andressaurachoficial) em

Sadomasoquismo

Urach não curte entrar nos assuntos relacionados ao seu passado, que inclui encontros sexuais até com famosos, entre eles Cristiano Ronaldo, mas relata o momento em que considerou ter chegado a pior fase de sua vida.

Não gosto de relembrar porque é nojento e vergonhoso. Passava dos valores e princípios. O fundo do poço que cheguei foi entrar para a prostituição do sadomasoquismo, de você se submeter a coisas nojentas por causa do dinheiro

Dinheiro amaldiçoado

A ex-modelo explica que a série, que estará na plataforma com 30 dias gratuito de acesso ao conteúdo, tem o objetivo de levar esperança para essas mulheres "já desacreditadas da sociedade".

"É possível mudar. Não tem como apagar o passado, mas através desses erros a gente aprende que a prostituição, o dinheiro que envolve, é um dinheiro amaldiçoado, que faz mal a tua alma, não vale a pena. Vejo que muitas mulheres estão indo para esse caminho, recebo muitas directs do Instagram pedindo ajuda porque entrar na prostituição é você se violentar, é ir se matando todos os dias um pouquinho."

Com um tom de voz baixo e delicado, Urach nem de longe lembra a barraqueira que provocou muitas brigas e gritarias durante sua participação na "Fazenda 6", em 2013.

'Hoje tenho vida'

No período em que estava parando de se prostituir, em 2014, antes de adoecer, Andressa admite que tinha tudo o que o dinheiro permitia comprar, mas não era feliz.

Pensava todos os dias em suicídio e muitas mulheres que hoje vivem na prostituição já estão neste limite

"Falar da nossa história é mostrar para essas mulheres que existe uma nova vida, que existe paz, elas podem escrever uma nova história assim como tenho escrito".

Já faz cinco anos que Urach não vive mais na prostituição. Apesar de não gostar de relembrar do passado, ela deixou tudo registrado em seu livro "Morri Para Viver", lançado em 2015.

"Ali no livro foi como colocar esse lixo todo para fora. Infelizmente é a realidade de muitas mulheres. Hoje tenho vida, paz, meu filho tem mãe, minha mãe tem filha. Acima de tudo tenho uma paz interior".

Mulheres de Deus

Andressa diz não se importar com o julgamento das pessoas sobre sua mudança de comportamento e fé.

Sei que o tempo que vai mostrar se mudei ou não. Se essa série ajudar uma única mulher a sair da prostituição, já valeu a pena

Na série, a apresentadora entrevista ex-garotas de programa, que assim como ela, também se converteram.

"Essas meninas que entrevistei hoje todas são mulheres de Deus, são mulheres transformadas, algumas já casadas, outras que se venceram, seus preconceitos, traumas, passado e assim como eu, elas escreveram uma nova história".

O dinheiro da prostituição é como o dinheiro que é do crime. Entra hoje e amanhã você já não tem, você gasta com coisas supérfluas, bolsas, sapatos, roupas, excesso de vaidade. É um dinheiro que no final você não vê. Você ganha de um lado e acaba perdendo do outro

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado na legenda da foto, Andressa Urach é a personagem da foto, e não Andressa Suita. A informação foi corrigida.

Filmes e séries