PUBLICIDADE
Topo

Aposta do funk, Nick passou necessidade até virar cantor: 'Vivia com R$100'

Nick é a nova aposta do funk - Reprodução/ Instagram
Nick é a nova aposta do funk Imagem: Reprodução/ Instagram

Rafael Godinho

Do UOL, no Rio

07/05/2020 04h00

Aos 21 anos, Nick é a nova aposta de Darlin Ferratry, empresária e mãe de Lexa, e de Kondzilla, o gigante do funk. O jovem paulistano, que canta e dança, acaba de lançar seu clipe "Bora" no canal da produtora, e sonha em alcançar voos ainda mais altos. Suas inspirações são grandes estrelas internacionais.

Desde criança, gostava muito de Michael Jackson, Usher, Justin Bieber e outros artistas que cantavam e dançavam ao mesmo tempo, porque minha história na arte começou com a dança

Antes de cantar, quando ele ainda atendia pelo nome de Nickolas, o cantor ganhou oito concursos de "free step", uma modalidade de dança de rua, chegando a ser o campeão paulista:

Comecei a dançar aos 11 anos e isso me deu uma bagagem legal. Passei a acreditar mais em mim nessa época. Fiz teatro, depois aula de canto e fui estudar música. Sou de uma família muito simples e me esforcei muito para buscar o meu sonho.

Nick assinou contrato com Kondzilla - Reprodução/ Instagram - Reprodução/ Instagram
Nick assinou contrato com Kondzilla
Imagem: Reprodução/ Instagram

Filho de pais separados, na adolescência, Nick dava aula de dança para ganhar alguns trocados e ajudar a família. O jovem morava com a mãe desempregada e a avó, que havia sofrido um AVC (acidente vascular cerebral) e tinha ficado com parte do corpo paralisada, em uma casa simples que pertencia a um tio.

"Quando eu tinha 15 anos, trabalhava para ganhar R$ 100 por mês e ajudava a colocar comida dentro de casa. Minha mãe trabalhava com moda e fazia bico de diarista quando dava, mas também tínhamos que nos dividir para cuidar da minha avó, que morreu há dois anos", lamenta.

Nick dança desde os 11 anos  - Reprodução/ Instagram - Reprodução/ Instagram
Nick dança desde os 11 anos
Imagem: Reprodução/ Instagram

Um dos momentos mais marcantes de sua ainda curta trajetória foi protagonizado pela avó. "Ela era tudo para mim. O dia mais triste da minha vida foi quando ela queria tomar o café com leite e torrada dela, e não tinha nada em casa. Tive que pedir na rua. Foi de cortar o coração", emociona-se.

Apesar do sofrimento, Nick é otimista com relação ao futuro e sonha alto:

Nick faz sucesso ao exibir o abdômen definido nas redes sociais - Reprodução/ Instagram - Reprodução/ Instagram
abdômen
Imagem: Reprodução/ Instagram

Quero ver minha música tocando nas rádios, o público sabendo cantar minhas letras. Sonho com uma turnê internacional. Quero viver da música e levar uma mensagem positiva através do meu trabalho

Talentoso e vaidoso

Com um abdômen "tanquinho", Nick costuma arrancar suspiros de seus 198 mil seguidores no Instagram e nos shows ao tirar a camisa. Sincero, ele assume ser vaidoso.

Gosto muito de me cuidar. Não bebo e não fumo, não tenho vício algum. Adoro treinar, fazer dieta, mas não é intencional. É porque eu me sinto melhor assim. Não faço nada porque sou escravo da beleza ou de padrões estéticos

Parcerias com Tiago Abravanel, Lexa e Psirico

Apesar de ter o seu projeto de divulgação interrompido com a quarentena, no curto período de carreira, Nick já cantou com Lexa, Tiago Abravanel e Psirico, com quem ele lançará até um feat.

Fiz uma participação em um show da Lexa e do nada o Psirico me chamou no 'direct' do Instagram. Eu fiquei de cara, porque sempre fui fã dele. Ele tem uma energia sensacional e me convidou para cantar com ele no Carnaval de Salvador. Foi incrível. Nosso feat sairá em breve

Funk