PUBLICIDADE
Topo

Lady Gaga anuncia nova data para álbum 'Chromatica', adiado por coronavírus

Detalhe da capa do "Chromatica", de Lady Gaga - Divulgação
Detalhe da capa do 'Chromatica', de Lady Gaga Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

06/05/2020 13h26

Resumo da notícia

  • 'Chromatica' será lançado em 29 de maio, anunciou Lady Gaga
  • Originalmente, disco estava marcado para estreia em 10 de abril
  • Álbum contará com faixas em parceria com Elton John, Ariana Grande e Blackpink

Os fãs de Lady Gaga podem comemorar: o álbum o "Chromatica" já tem uma nova data para chegar. Após ser adiado por causa da pandemia do novo coronavírus, o disco vai chegar às lojas e plataformas de streaming em 29 de maio, anunciou a cantora no Twitter.

"A jornada continua. Você pode oficialmente se juntar a mim em 'Chromatica' no dia 29 de maio", escreveu ela, mostrando uma foto inédita da divulgação do disco.

Parcerias

No mês passado, Gaga revelou oficialmente a tracklist do "Chromatica". O disco terá 16 músicas no total, e os fãs ficaram em polvorosa ao descobrir que, entre elas, estão novas parcerias com Ariana Grande, Elton John e o grupo de k-pop Blackpink.

A canção de Gaga com Elton John será a faixa 14 do álbum, chamada "Sine From Above", enquanto a colaboração com Ariana Grande será a quarta, "Rain on Me". "Sour Candy", a faixa 10, é o título da música gravada com o Blackpink.

Single e adiamento

Gaga lançou o primeiro single do "Chromatica", intitulado "Stupid Love", no final de fevereiro. A canção dançante veio acompanhada de um vídeo em que a cantora é a líder de uma facção de pacificadores em um mundo pós-apocalíptico cheio de conflitos.

O álbum originalmente seria lançado em 10 de abril, mas a notícia do adiamento veio no final de março. Na ocasião, Gaga explicou que "não parecia certo lançar este álbum com tudo o que está acontecendo em relação à pandemia".

Ativismo

Desde o adiamento, Gaga se mostrou engajada em ajudar como pode na luta contra o coronavírus. A artista liderou o "One World: Together at Home", que reuniu artistas de vários cantos do mundo para uma "live" beneficente, arrecadando doações de grandes empresas para a batalha contra a doença.

No fim das contas, a "live das lives" arrecadou US$ 127,5 milhões em doações. Depois, as performances foram lançadas como um álbum em plataformas como o Spotify, onde continuarão rendendo dinheiro para a caridade.