PUBLICIDADE
Topo

Fábio Porchat expõe machismo e abre espaço para feminismo em 'Homens?'

Raphael Logam, Fábio Porchat, Gabriel Godoy e Gabriel Louchard são os protagonistas de "Homens"  - Divulgação
Raphael Logam, Fábio Porchat, Gabriel Godoy e Gabriel Louchard são os protagonistas de 'Homens' Imagem: Divulgação

Beatriz Amendola e Rafael Godinho

Do UOL, em São Paulo e no Rio

05/05/2020 04h00

Num ano em que o tema dominou até o "BBB", Fábio Porchat aprofundou ainda mais a questão do machismo estrutural na segunda temporada de "Homens?". "Estou muito feliz de expor estes assuntos tão sérios e conseguir fazer todo mundo dar risada ao mesmo tempo", comemora o comediante, em entrevista exclusiva ao UOL. A série do Comedy Central, coproduzida pelo VIS (Viacom International Studios) e Porta dos Fundos em parceria com o Amazon Prime Video, vai ao ar às 22h desta terça-feira (5).

Nesta nova fase, a produção entra em discussões em torno de temas delicados, comparando como o sexo feminino e o masculino são tratados diante de uma traição, do machismo e do aborto.

Tem a menina que já transou com todos os amigos e vamos ver como é isso para o homem. Tem o cara que não trabalha e a mulher vai sustentar ele. Tem o casal com relacionamento aberto

Além de ter duas colaboradoras no roteiro, o ator faz questão de saber a opinião das atrizes que atuam na série na hora de concluir o texto. "Às vezes, elas falam que não concordam com uma frase, que podemos achar que é uma bobagem, mas não é. Ela pode não fazer diferença nenhuma no roteiro, mas faz para o entendimento."

Porchat afirma receber um retorno positivo sobre o trabalho:

Gosto muito de ouvir o feedback das pessoas. Muitas mulheres vêm me falar que colocaram o marido, namorado, o pai, o irmão para assistirem. E eu virei meio que psicólogo dos homens que vêm falar comigo sobre atitudes machistas que eles tinham sem perceber

A série 'Homens ?', de Fábio Porchat vai ao ar no Comedy Central - Divulgação - Divulgação
A série 'Homens ?', de Fábio Porchat vai ao ar no Comedy Central
Imagem: Divulgação

O humorista enxerga um avanço dos homens na desconstrução do machismo.

O Alexandre [Fábio Porchat] se diz mente aberta e está tentando encontrar um caminho, mas ele percebe que tem muita coisa errada ainda. Ele consegue ver que evoluiu muito mais do que o pai, mas bem menos que o sobrinho. Acho essas evoluções muito importantes

Porchat diz que se autoavalia e vê suas transformações pessoais refletindo em sua obra:

Fui pegar meus textos de stand up de 2009 para reler e fiquei espantado. Cada coisa horrorosa. Ninguém ficou chateado na época, as pessoas aplaudiram e riram, mas 10 anos depois, eu fico com vergonha. Eu penso: 'Como é que eu escrevi isso?'

Ainda assim, o comediante deixa claro que é contra qualquer tipo de censura na arte. Para ele, o que prevalece é o bom senso do autor.

Não existe limite para humor, assim como existe limite para poesia. Existe a liberdade de expressão de eu poder falar sobre o que eu bem entender. Eu gosto de pegar assuntos espinhosos para abordar. Mas, de um modo geral, nunca vou rir do sofrimento alheio. Eu vou rir da ignorância, do preconceito

Elenco de 'Homens?', série de Fábio Porchat - Reprodução/ Instagram - Reprodução/ Instagram
Elenco de 'Homens?', série de Fábio Porchat
Imagem: Reprodução/ Instagram

Porchat relata que sofre críticas por falar abertamente sobre política e defender causas julgadas importantes para ele em suas redes sociais.

Uma vez uma pessoa me falou que eu não precisava falar de política, me pedindo para eu falar só de humor. Eu discordo completamente. A comédia é um ato político. A gente tem que se posicionar, sem desrespeitar o outro

E como conviver com as discordâncias, Porchat?

Não entendo isso de não concordar comigo e parar de me seguir. Eu sigo o Bolsonaro e o Lula nas redes sociais e nunca votei em nenhum dos dois, mas quero saber o que eles estão dizendo, mesmo que eu discorde completamente. Eu acredito que você tem que estar por dentro de tudo que está acontecendo em sua volta. Se você passa a viver na sua bolha, perde a noção da realidade

Presença feminina e aborto

Gisele Batista e Fábio Porchat em cena de 'Homens' - Divulgação - Divulgação
Gisele Batista e Fábio Porchat em cena de 'Homens'
Imagem: Divulgação

Na segunda temporada de "Homens", a presença de mulheres atrás das câmeras aumentou —e à frente, também. Gigi Soares passou a dividir a direção da série com Johnny Araújo, enquanto a sala da roteirista Cristiane Wersom também ganhou reforços.

Foi ela, inclusive, quem assinou, ao lado da colega Juliana Araripe, o segundo episódio da temporada, que mostra Natasha (Gisele Batista) indo a uma clínica de aborto. O tema, apesar de delicado, é tratado com um bom humor praticamente inexistente na TV, tentando realmente desmistificar um assunto que faz parte da vida de tantas mulheres.

Era muito importante para a gente que esse episódio fosse escrito pelas mulheres. Nós, como roteiristas homens, ficamos assustados com quantas mulheres já passaram por isso ou ajudaram amigas. O episódio foi escrito por elas justamente porque trazia o olhar delas em cima daquilo

O importante, para Porchat, não era discutir se a prática é legal ou não no país, mas sim mostrar a realidade, quebrando preconceitos que muitos homens poderiam ter.

Foi um desafio fazer rir com uma coisa superséria, mas a gente está rindo da ignorância

Mas, para além do aborto, "Homens" também ri de outros temas reais: Natasha também vai ter de lidar com tabus na cama e com o fato de ser ela a responsável por pagar as contas —e não o namorado, que não vamos nomear aqui para não dar spoiler. "Não existe o lugar do homem e o lugar da mulher. Nosso lugar é onde a gente quer estar", disse Gisele.

Para Lorena Comparato, que vive Tainá, personagem que acaba ensinando muita coisa aos homens da série, a produção traz um novo tipo de humor:

"Acho que a série tem muito de reconstruir um humor machista com um humor inclusivo"

A atriz conta que ficou feliz de ver inclusive o quanto as relações e os próprios personagens têm evoluído:

É um prazer ver os caras se reinventando

"Homens" vai ao ar no Comedy Central e está disponível também no Amazon Prime Video.