PUBLICIDADE
Topo

Diretor de Cannes evita falar em cancelamento e admite possíveis parcerias

Thierry Fremaux, diretor do Festival de Cannes  - Xinhua/Gao Jing
Thierry Fremaux, diretor do Festival de Cannes Imagem: Xinhua/Gao Jing

Do UOL, em São Paulo

15/04/2020 15h22

Principal nome por trás do Festival de Cinema de Cannes, o diretor Thierry Fremaux disse em entrevista à Variety que o evento quer "estar presente no outono para contribuir" com a indústria e a reabertura de cinemas.

"O cinema e suas indústrias estão ameaçados. Teremos que reconstruir, reafirmar sua importância com energia, unidade e solidariedade", afirmou Fremaux.

Evitando falar sobre um possível cancelamento da premiação, Thierry Fremaux também contou que tem mantido conversas com o diretor artístico do Festival de Cinema de Veneza, Alberto Barbera, para "fazer algo juntos" se Cannes for realmente cancelado.

Ainda assim, e mesmo que o festival possa ter um formato diferente este ano, Fremaux disse que o comitê continuará assistindo aos filmes enviados até o início de junho.

"O que todos devem entender é que, se lutarmos, não é para o próprio festival, mas para apoiar o relançamento econômico de todo o setor, em escala global. Os filmes, os artistas, os profissionais, os teatros, seus eventos e audiências", considerou.

Eventos paralelos ao Festival de Cinema de Cannes, como a Semana da Crítica de Cannes, a Quinzena dos Realizadores e o Cannes Lions já foram cancelados.

A organização do Festival de Cinema de Cannes havia anunciado que estava adiando o 73º Festival, que inicialmente aconteceria de 12 a 23 de maio. A previsão era de que o evento acontecesse entre o fim de junho e começo de julho, mas novamente organizadores divulgaram que o festival não será realizado na data prevista. Opções para uma edição de 2020 do festival ainda estão sendo exploradas.

O diretor-geral Thierry Fremaux jogou um balde de água fria nas expectativas de que o Festival de Cinema de Cannes pudesse ter uma edição virtual em 2020. Fremaux garantiu que o evento prefere o risco de continuar sendo adiado em função da pandemia do coronavírus do que optar por uma cerimônia digital.