PUBLICIDADE
Topo

Quadrinistas de língua francesa fazem homenagem a Albert Uderzo, de Asterix

2.out.2013 - O cartunista Albert Uderzo e o personagem Obélix - AFP
2.out.2013 - O cartunista Albert Uderzo e o personagem Obélix Imagem: AFP

Do UOL, em São Paulo

24/03/2020 13h34

O cartunista francês Albert Uderzo, que morreu no domingo aos 92 anos de idade, é referência e ídolo para dezenas de artistas no mundo das histórias em quadrinhos. Um dos autores de Asterix, sua morte foi confirmada hoje por sua família. Uderzo foi vítima de um ataque do coração.

"Albert Uderzo morreu dormindo em sua casa, em Neuilly, de um ataque cardíaco não relacionado ao coronavírus. Ele estava muito cansado há várias semanas", disse seu genro Bernard de Choisy.

Em parceria com René Goscinny, Uderzo deu asas, em outubro de 1959, às aventuras do gaulês loiro e bigodudo Asterix, um dos personagens mais famosos de HQ.

Desde a sua criação, os álbuns com as histórias de Asterix, Obelix e os integrantes de seu vilarejo venderam 380 milhões de cópias, em 111 idiomas.

A publicação mais recente, "A filha de Vercingétorix", assinada por Jean-Yves Ferri e Didier Conrad, foi lançada em outubro de 2019 para celebrar o 60º aniversário da primeira edição da série.

Na web, discípulos e fãs de Uderzo renderam homenagens com ilustrações de seus personagens.

O site da BFMTV reuniu alguns exemplos de posts feitos por quadrinistas de língua francesa (veja as ilustrações abaixo):

"O céu acabou de cair sobre nossas cabeças", diz Jul-auter.

"Adeus, Albert Uderzo", postou Riad Sattouf.

Nob escreveu: "O primeiro autor que eu li, antes de saber ler. Meu primeiro e melhor professor de quadrinhos. Adeus, senhor Albert Uderzo".

O italiano Enrico Marini postou: "Foi simplesmente um gênio. Com seus desenhos, me fez sonhar e rir como nenhum outro desenhista".

O jornalista da BFMTV Jérôme Lachasse reuniu ainda homenagens dos artistas Zep, Alfred, Hervé Bourhis e Terreur Graphique.