PUBLICIDADE
Topo

Em autobiografia, Woody Allen explica como começou namoro com enteada

11.mai.2016 - Diretor de cinema Woody Allen e sua esposa Soon-Yi Previn - ALBERTO PIZZOLI/AFP
11.mai.2016 - Diretor de cinema Woody Allen e sua esposa Soon-Yi Previn Imagem: ALBERTO PIZZOLI/AFP

Colaboração para o UOL, em São Paulo

23/03/2020 17h55

A autobiografia do cineasta Woody Allen enfrentou resistências na hora de encontrar uma editora para publicá-lo, já que as polêmicas no qual o artista se envolveu durante a vida fizeram com que ele se tornasse um símbolo (negativo) para o movimento #MeToo. Ele acabou publicando o livro sem alarde nas últimas semanas.

A maior delas é justamente o estopim para que ele se tornasse alvo preferencial do movimento feminino: o seu relacionamento com Soon-Yi Previn, que é filha de sua ex-companheira, a atriz Mia Farrow. Além disso, Allen também foi acusado de estuprar Dylan, outra filha de Allen, no começo dos anos 90.

O site Page Six teve acesso a trechos da autobiografia, intitulada "Apropos of Nothing", e publicou as partes em que Allen, de 84 anos, conta como começou o relacionamento com Soon-Yi, atualmente com 49 anos.

"Nos estágios iniciais do nosso novo relacionamento, quando a luxúria reinava suprema, não conseguíamos tirar as mãos um do outro", destacou o veterano, que também revelou ter começado a se envolver com a enteada em 1991, quando ele ainda estava namorando Mia. No entanto, fez questão de explicar que eles estavam praticamente separados na época.

Allen relembrou no livro o dia em que Mia descobriu que ele e Soon-Yi estavam mantendo um relacionamento: na época, a atriz descobriu fotos pornográficas de sua filha, que então tinha pouco mais de vinte anos, no apartamento do diretor.

"É claro que entendo o choque, a consternação, a raiva, tudo. Foi a reação correta", afirmou Allen, que disse não se arrepender. "Às vezes, quando as coisas ficavam difíceis e eu era criticado em todo os lugares, eu me perguntava: 'Gostaria de nunca ter ficado com Soon-Yi?' E sempre respondi que faria de novo em um piscar de olhos".

Até os dias de hoje, Allen e Farrow vivem uma guerra de narrativas por conta do suposto estupro de Dylan. "Nunca coloquei um dedo em Dylan, nunca fiz nada com ela que pudesse ser mal interpretado como abusando dela", disse o diretor na autobiografia. "Foi uma fabricação total do começo ao fim", defendeu-se.

Filmes e séries