PUBLICIDADE
Topo

Filmes e séries


'Aves de Rapina': criador de HQs diz que figurino prejudicou a bilheteria

Divulgação
Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

18/02/2020 18h39

Rob Liefeld, cocriador de personagens populares das HQs, como Cable e Deadpool, culpou o figurino de "Aves de Rapina" pelos resultados de bilheteria do longa na América do Norte terem ido abaixo do esperado.

Em seu Twitter, o quadrinista disse que o "baixo valor das roupas" fez com que o longa-metragem alcançasse apenas US$ 33,2 milhões na estreia. Bem abaixo da expectativa, que era de US$ 50 milhões.

"Da próxima vez, façam algo mais punk rock, menos refeição feliz", escreveu ele, comparando as roupas usadas por Margot Robbie e o palhaço Ronald McDonald, mascote da famosa rede de fast-food. "O design visual e o figurino são importantes".

As críticas feitas por Rob Liefeld logo foram rebatidas pelos fãs de "Aves de Rapina".

Em primeiro lugar, muitos relembraram uma entrevista dada por Margot Robbie, que dá vida à protagonista, em que ela afirmava se sentir desconfortável usando roupas tão apertadas —o que levou os figurinistas a alterarem as peças.

Um segundo ponto levantado foi o fato de que Liefeld é conhecido, nas HQs, por fazer desenhos hiperssexualizados de mulheres.

"Senhor, você não tem absolutamente direito algum em dizer nada sobre o figurino de personagens mulheres", escreveu uma seguidora, anexando algumas das imagens criadas por ele.

Após o resultado ruim na primeira semana em cartaz, a Warner decidiu mudar o nome do filme para "Harley Quinn: Birds of Prey" na América do Norte, esperando que o nome da heroína impulsione as buscas e as vendas nos sites que disponibilizam ingressos.

No Brasil, o longa estreou em primeiro lugar nas bilheterias, arrecadando R$ 10,7 milhões no primeiro fim de semana, superando títulos como "Bad Boys: Para Sempre".

Dirigido por Cathy Yan, o novo filme da DC Comics conta a história de Arlequina (Margot Robbie) enquanto se liberta de seu relacionamento com o Coringa.

Filmes e séries