PUBLICIDADE
Topo

Brad Pitt ganha o Oscar de melhor ator coadjuvante

Brad Pitt leva o prêmio de ator coadjuvante por "Era uma vez em... Hollywood" - REUTERS/Mario Anzuoni
Brad Pitt leva o prêmio de ator coadjuvante por "Era uma vez em... Hollywood" Imagem: REUTERS/Mario Anzuoni

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

09/02/2020 22h15

Brad Pitt ganhou o Oscar de melhor ator coadjuvante por seu trabalho em "Era Uma Vez Em... Hollywood". Essa é a segunda estatueta dourada do ator de 56 anos, mas seu primeiro Oscar por uma atuação. Em 2014, com a vitória de "12 Anos de Escravidão", ele levou um Oscar como produtor.

Pitt era um dos favoritos na categoria, já que levou o prêmio da categoria no Globo de Ouro, no SAG Awards e no BAFTA, três dos principais "termômetros" do Oscar. Sua atuação superou Joe Pesci e Al Pacino em "O Irlandês", Tom Hanks em "Um Lindo Dia na Vizinhança" e Anthony Hopkins em "Dois Papas".

Em seu discurso, o ator homenageou o diretor Quentin Tarantino e o colega Leonardo DiCaprio e lembrou suas origens.

"Realmente é incrível. A honra de todas as honras. Esse prêmio diz respeito ao Tarantino, o cinema não seria igual sem você, Leo [Leonardo Di Caprio], quando você quiser, eu estarei do seu lado. Vamos agradecer aos coordenadores que estão distantes, aos nossos dublês. Esse prêmio vai fazer que eu olhe para trás, todas as pessoas maravilhosas que me trouxeram até aqui. Essa é a verdade. Era uma vez em Hollywood".

Pitt ainda dedicou o prêmio aos seus filhos, frutos de seu relacionamento com Angelina Jolie. "Este é para os meus filhos, que fazem tudo o que eu amo. Eu amo vocês".

Grande homenagem de Quentin Tarantino ao cinema, "Era Uma Vez Em... Hollywood" acompanha o dublê Cliff Booth (Brad Pitt) e o ator Rick Dalton, vivido por DiCaprio, que também foi indicado ao Oscar neste ano.

A história se desenrola na Los Angeles de 1969 e acompanha o astro em decadência e seu dublê, enquanto vemos o dia a dia de Sharon Tate (Margot Robbie), então uma estrela em ascensão.

Roberto Sadovski, crítico de cinema e blogueiro do UOL, entrevistou Brad Pitt pouco antes do lançamento do filme, em agosto do ano passado, e destacou a atuação diferenciada do astro de Hollywood.

Poucas vezes Brad Pitt esteve tão à vontade como no novo filme de Quentin Tarantino, em que ele faz o dublê Cliff Booth e se mostra um grande parceiro em cena para Leonardo DiCaprio.

Oscar