PUBLICIDADE
Topo

Filmes e séries


"Vão dizer que o PT comprou", diz Lula sobre indicação de filme a Oscar

Lula participa de entrevista na TVT - Reprodução/TVT
Lula participa de entrevista na TVT Imagem: Reprodução/TVT

Do UOL, em São Paulo

15/01/2020 22h50

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva reagiu com ironia às críticas feitas após a indicação de "Democracia em Vertigem", ao Oscar 2020 de melhor documentário, feita pela Academia, durante entrevista concedida à rede TVT, na noite de hoje.

Em tom de deboche, Lula disse: "Vai ver que eles vão dizer que o PT comprou a Academia", afirmou, aos risos.

O ex-presidente, que disse ter assistido ainda quando estava na cadeia, elogiou a narrativa do documentário dirigido por Petra Costa e distribuído pela Netflix.

"Eu achei que a grandiosidade do documentário da Petra foi a sinceridade da narrativa dela com naturalidade extraordinária, foi uma atitude brilhante. É um dos pontos fortes do documentário", avaliou. "E quando ela ganhou (sic), eu liguei pra ela e disse que a narrativa era um dos pontos fortes", completou Lula, confundindo indicação com premiação.

Em "Democracia em Vertigem", Costa faz um retrato pessoal do processo que tirou Dilma da presidência do Brasil, em 2016, a partir de um ponto de vista pessoal, misturando sua história familiar com a trajetória política do país. A história começa a ser contada a partir do primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2003, e segue analisando a posterior crise política no Brasil.

Em entrevista ao UOL, por telefone, Petra disse que não esperava a indicação, e comemorou a surpresa. A diretora mineira ainda se diz honrada por concorrer em uma categoria que traz mais diretoras mulheres (dos cinco títulos indicados, quatro são dirigidos ou codirigidos por mulheres e quatro são de fora dos Estados Unidos) e mais diversa.

"A categoria de documentários está representando o feminino de uma forma impressionante e também representando o cinema estrangeiro. Isso reflete um passo muito importante que a Academia tem dado para incluir mais membros estrangeiros e mais mulheres entre os votantes", diz ela. "Estou feliz pelo Brasil e pela América Latina em um ano que não tem nenhum latino-americano indicado como melhor filme estrangeiro e nenhuma mulher indicada como melhor diretora. É muito importante estar representando nessa categoria", completa.

"Democracia em Vertigem" concorre com Indústria Americana (produzido pelo casal Barack e Michelle Obama), The Cave, For Sama e Honeyland.

Filmes e séries