PUBLICIDADE
Topo

Filmes e séries


Netflix inclui Harry Potter, mas só 4 últimos filmes; fãs veem provocação

Imagem da série Harry Potter -
Imagem da série Harry Potter

Do UOL, em São Paulo

01/01/2020 13h31

A campanha feita por fãs exigindo a inclusão de Harry Potter no catálogo da Netflix, que movimentou as redes sociais em 2019 e contou com adesão até do astro Ryan Reynolds, deu resultado, mas não exatamente como a maioria queria.

A Netflix anunciou hoje que colocou no ar quatro longas da saga, os quatro últimos —A Ordem da Fênix, O Enigma do Príncipe e As Relíquias da Morte partes 1 e 2—, excluindo os quatro primeiros, que contam com milhões de fãs no mundo.

Mesmo com metade da série na plataforma, seguidores mais fiéis do bruxinho mostraram insatisfação com as escolhas. Para muitos, elas não passam de uma provocação da Netflix ante a insistência dos pedidos.

A plataforma não explicou o motivo das ausências nem divulgou se os demais filmes serão adicionados futuramente. Os títulos são excluídos são Harry Potter e a Pedra Filosofal, Harry Potter e a Câmara Secreta, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban e Harry Potter e o Cálice de Fogo.

Um dos mais pedidos pelos fãs é o terceiro capítulo da franquia criada por J. K. Rowling, Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban (2004), que contou com direção do premiado Alfonso Cuarón. O próprio perfil oficial da Netflix fez piada com isso, alimentando ainda mais teorias conspiratórias.

As reclamações varreram o Twitter na manhã e início da tarde desta quarta, logo após o anúncio da Netflix, colocando Harry Potter nos trending topics do Brasil.

Há quem apenas lamente, quem se diga revoltado e quem afirme que, agora, precisará recorrer a outras plataformas de entretenimento, tirando audiência da gigante do streaming.

Filmes e séries