PUBLICIDADE
Topo

Música

Playlist: PK vai do rap ao rock e fecha o ano fazendo pop com Luisa Sonza

O cantor PK - Gabryel Sampaio/@gabryelsampaio_/Divulgação
O cantor PK Imagem: Gabryel Sampaio/@gabryelsampaio_/Divulgação

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

13/12/2019 04h00

Ao longo de 2019 as paradas musicais brasileiras sofreram uma mudança notável. Os sertanejos e a sofrência - quase sempre no topo - cederam lugar para o funk, o rap e o pop - ou uma mistura de tudo isso batizada de música urbana. PK é um dos representantes dessa nova geração. Misturando rap e funk, e com parcerias de peso ao longo do ano - como Ludmilla e Belo -, o cantor conquistou o público e soube surfar na onda da mudança de cenário.

Tudo de Bom deve ser a última aposta de PK no ano em que ele se lançou em carreira solo. A música, um pop romântico em parceria com Luisa Sonza, fecha um ciclo que começou com a proibidona Quando a Vontade Bater, uma das músicas mais ouvidas do ano, com quase 100 milhões de plays só no Spotify.

"Sou o cara mais eclético que eu conheço. Escuto de tudo: de rock a axé, passando pelo pop. Eu ouço de tudo mesmo. Não fico muito separando gênero. E a Luisa também tem várias músicas brabas. A música mais ouvida hoje do Brasil é um funk [Combatchy] e ela está junto. Então, assim como eu, ela também tem essa versatilidade toda", explica sobre a nova parceria.

A playlist do artista da Ilha do Governador, no subúrbio carioca, reflete seu gosto musical eclético e a identidade de funk e rap sempre presente nos seus sons. PK cresceu ouvindo funk no Tijolinho, famoso condomínio de seu bairro, mas só foi começar mesmo a fazer música depois de descobrir as batalhas de rima, primeiro no YouTube, depois nas ruas. "Eu escuto de tudo, cada semana é uma playlist diferente", admite.

Na minha playlist tem Arctic Monkeys, que é um grupo de rock que escuto pra caramba. Outra banda que curto muito é Red Hot Chili Peppers. Também tem o Wet Bed Gang, que é um grupo de rap lá de Portugal, os caras são brabos. E não podia faltar o Young Thug, um dos melhores caras do auto-tune

De música nacional, PK aposta nos hits do momento e elege Anitta, Ludmilla e Kevin O Chris como seus favoritos. Com os dois últimos, também gravou dois feats: Do Jeito Que Tu Gosta e Sacanagenzinha. Sobre a explosão em 2019 e a popularidade de seu estilo musical, o cantor vê o streaming como um aliado.

"Se for olhar as pesquisas, o número de assinantes nas plataformas digitais nesse ano deve ter aumentado bastante, e cada ano esse número só vai aumentando. Sertanejo é uma música que já tocava nas rádios. Então as pessoas ouviam no rádio e depois iam para as plataformas digitais. Agora o pessoal vai direto para as plataformas digitais e vai descobrindo novas músicas e novos gêneros."

Música