PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento


Farofa, climão com piada e bingo cancelado: como é cruzeiro do cover do Rei

Rafael Godinho

Do UOL, no Rio

11/12/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Carlos Evanney, cover oficial do Roberto Carlos, faz show na Baía de Guanabara
  • No último domingo (8), ele cantou para fãs a bordo de uma escuna

Carlos Evanney, cover oficial do Roberto Carlos há pelo menos 22 anos, realiza o Emoções na Guanabara, uma versão bem mais acessível do Emoções em Alto Mar, do Rei. No domingo (8), o UOL acompanhou o passeio de escuna que saiu da Marina da Glória, na zona sul do Rio, com ingressos a R$ 130 —o pacote mais barato do cruzeiro de cinco dias com Roberto Carlos é 30 vezes mais caro (R$ 4.068) (leia aqui a reportagem completa).

Às 9h30, a movimentação começa na marina. Pessoas de diferentes faixas etárias, mas formada em sua maioria por mulheres mais velhas, produzidas impecavelmente para ocasião. Chapéus de palha, óculos de sol enormes, saidinhas de praia com estampas que vão desde a famosa oncinha até as trabalhadas peças de crochê.

Opções gastronômicas à venda no Emoções na Guanabara - Bruna Prado/UOL
Opções gastronômicas à venda no Emoções na Guanabara
Imagem: Bruna Prado/UOL
Seus companheiros se dividem na tarefa de carregar as bolsas térmicas cheias de guloseimas, como biscoitos, frutas, sanduíches naturais e bolos feitos especialmente para o dia. Com a pouca oferta de venda no barco, é aconselhado levar seus próprios quitutes.

"Antigamente, nós oferecíamos um almoço de cortesia, com estrogonofe de frango, arroz branco e batata palha, mas como as pessoas têm gostos diferentes, decidimos deixar cada um levar o que quiser", conta Dinha, acumuladora das funções de empresária, assessora de imprensa e namorada de Evanney.

Escuna do Projeto Emoções na Guanabara, do cover oficial de Roberto Carlos, Carlos Evanney - Bruna Prado/ UOL
Escuna do Projeto Emoções na Guanabara, do cover oficial de Roberto Carlos, Carlos Evanney
Imagem: Bruna Prado/ UOL
Depois de 50 minutos de atraso, sob o sol escaldante no Rio, às 11h50, a escuna é atracada no deck e todos entram depois de mostrarem seus convites impressos. Ao meio dia, ela sai ao som instrumental de Always of My Mind, de Elvis Presley, competindo com o barulho do motor do barco.

Após poucos minutos de navegação, Dinha pega o microfone para fazer o triste anúncio do cancelamento do bingo. O motivo: Carlos Evanney esqueceu as cartelas em casa. A saída encontrada para distribuir os brindes (camisetas e bonés personalizados do cover) foi fazer uma rifa de última hora, vendida por R$ 2, aproveitando os números escritos de caneta no verso dos bilhetes de entrada.

A psicóloga Jackeline Oliveira já foi no Emoções no Alto Mar também - Bruna Prado/UOL
A psicóloga Jackeline Oliveira já foi no Emoções no Alto Mar também
Imagem: Bruna Prado/UOL
Às 13h, a música é desligada novamente para um novo pronunciamento. Apenas quatro pessoas compraram as rifas, e a decisão foi acabar com a brincadeira. "O pessoal não deve ter gostado do bingo cancelado", atribuiu a voz ao microfone, desta vez, masculina. Não era Dinha, que estava devolvendo o valor investido aos participantes.

O acessorista Nilvaldo Martins, de 69 anos, dançando na proa - Bruna Prado/ UOL
O acessorista Nilvaldo Martins, de 69 anos, dançando na proa
Imagem: Bruna Prado/ UOL
Som de novo na caixa, e todos caem na dança. O ascensorista Nilvaldo Martins, de 69 anos, dá um verdadeiro show de dança na proa. Todos aplaudem e filmam o aposentado, que estava aproveitando rescisão do último emprego para realizar um sonho antigo.

"Gosto muito de dançar as músicas do Roberto Carlos e já tive a oportunidade de vê-lo de pertinho, mas fiquei com vergonha de pedir uma foto. Trabalhei muitos anos no Yacth Clube, onde ficava o iate dele, Lady Laura. Agora, estou sentindo um pouco dessa emoção no 'cruzeiro' do Evanney. Com ele, eu já encontrei e tirei foto", conta Nivaldo orgulhoso.

Tudo é transmitido ao vivo pelo perfil oficial de Evanney no Facebook. Foi assim que o trio formado pela psicóloga Alessandra Oliveira e a irmã, a advogada Jackeline Oliveira, e a mãe, Marlene Almeida, foram pela segunda vez no passeio.

Marlene Almeida, Jackeline Oliveira, Cida e Alessandra Oliveira - Bruna Prado/UOL
Marlene Almeida, Jackeline Oliveira, Cida e Alessandra Oliveira
Imagem: Bruna Prado/UOL
Jackeline já teve a oportunidade de ir no Emoções em Alto Mar também e evita comparações. "São dois tipos de diversões diferentes. Curti muito quando fui no do Roberto, mas o do Evanney tem um astral maravilhoso também. O clima é bem familiar e nós adoramos", define a advogada.

No retorno a Marina para entrada do cover, a escuna passa bem perto de um transatlântico, similar ao usado pelo Rei. Todos correm para fazer selfies com o navio ao fundo. "Aquele lá é o de rico. O nosso é o de pobre", brinca o mensageiro bem-humorado Charlinho da Lapa, de 28 anos, que registrou todos os momentos em seu celular.

Público tirando fotos do transatlântico próximo da escuna - Bruna Prado/UOL
Público tirando fotos do transatlântico próximo da escuna
Imagem: Bruna Prado/UOL
Atracado novamente, às 15h, muito suspense, cartazes de Evanney são distribuídos por Dinha e muitos gritos eufóricos dos fãs em coro: "Ei, ei cadê o Evanney?". Depois de 25 minutos, o cover surge já caracterizado para histeria geral. Ao embarcar, a apresentação começa com o hit Emoções e muitas pessoas ficam emocionadas.

Na sequência, muitos sucessos do Rei: Como vai você, Eu Te Amo, Detalhes, Estrada de Santos, Esse Cara Sou Eu, Eu Sou Terrível, Namoradinha de Um Amigo Meu, Te Darei o Céu Meu Bem, Calhambeque, É o Beijo, Como É Grande o Meu Amor Por Você, Antes do Fim, Amor Sincero, Nossa Senhora e Jesus Cristo.

Fãs recebem pôsteres de Carlos Evanney - Bruna Prado/UOL
Fãs recebem pôsteres de Carlos Evanney
Imagem: Bruna Prado/UOL
Às 16h, ele para na Urca, na reta do prédio em que Roberto Carlos reside. Porém, Dinha já havia avisado que a estrela estaria viajando para cumprir compromissos profissionais e não poderia sair na janela do apartamento para acenar. "Vamos aproveitar que estamos aqui e pegar um pouco dessa energia maravilhosa do Rei", sugere Evanney, antes de contar uma das inúmeras histórias do ídolo.

O cover fala bastante nos intervalos de cada canção, deixando algumas pessoas na plateia até impacientes. Já perto do fim, um bolo de chocolate foi oferecido por uma das aniversariantes ao público. O cantor fez um trocadilho de conotação sexual com o bordão "Aha, Uhu, eu vou comer seu bolo", que gerou um certo climão, mas rapidamente se desculpou no microfone pela piada sem graça.

Carlos Evanney durante seu show no Emoções na Guanabara - Bruna Prado/UOL
Carlos Evanney durante seu show no Emoções na Guanabara
Imagem: Bruna Prado/UOL
Às 16h50, o show chega ao fim e começa a distribuição de rosas vermelhas, já murchas por conta da temperatura elevada. Este é o momento mais esperado por muitos ali. Simpático, Evanney beija cada flor antes de entregar e posa para selfies. Pontualmente, às 17h, Beethoven volta ao seu lugar de partida depois de um dia de muitas emoções.

Carlos Evanney distribuindo uma rosa para sua fã Tieza Siqueira - Bruna Prado/UOL
Carlos Evanney distribuindo uma rosa para sua fã Tieza Siqueira
Imagem: Bruna Prado/UOL
Há 11 anos fazendo o Emoções na Guanabara, Evanney teve a ideia a partir do desejo de seus fãs que gostariam de ir no Emoções em Alto Mar, mas não tinham dinheiro suficiente.

"No meio de um show, uma fã se levantou e falou que eu tinha que fazer um cruzeiro igual do Roberto. Eu disse que igual ao dele não dava, mas comecei a ver um saveiro para fazer. O primeiro já saiu esgotado", relembra.

O próprio Roberto Carlos já tem conhecimento da iniciativa do cover e deu o aval para eu continuar alegrando seus fãs com menos recurso financeiro.

Carlos Evanney é cover oficial do Roberto Carlos há 22 anos - Bruna Prado/UOL
Carlos Evanney é cover oficial do Roberto Carlos há 22 anos
Imagem: Bruna Prado/UOL
"Sou completamente apaixonado pelo Roberto Carlos desde a minha adolescência e a minha semelhança com ele tornou minha profissão e me aproximou dele. Ele me convidou para fazer o cruzeiro dele e foi incrível. Eu amei. Sou muito grato. Ele é um cara muito generoso", agradece.

Evanney chegou a fazer três edições ao ano do projeto, mas parou por recomendações médicas, devido a um infarto do miocárdio, que deixou seu coração mais fragilizado e, por ironia do destino, impedido de viver fortes emoções. Quem quiser embarcar no passeio, terá que esperar o anúncio de vendas para 2020.

"Mas quem quiser conhecer o meu trabalho melhor, não pode deixar de ir à gravação do meu primeiro DVD, no dia 10 de março, no Teatro Rival. Vai ser um show lindo, em homenagem ao Dia Internacional da Mulher", convida o cover.

Carlos Evanney acenando para seus fãs no barco - Bruna Prado/UOL
Carlos Evanney acenando para seus fãs no barco
Imagem: Bruna Prado/UOL

Entretenimento