PUBLICIDADE
Topo

Música


No aniversário da morte de John Lennon, Yoko protesta contra armas de fogo

Yoko Ono e John Lennon - Susan Wood/Getty
Yoko Ono e John Lennon Imagem: Susan Wood/Getty

Do UOL, em São Paulo

08/12/2019 11h22

Yoko Ono aproveitou o aniversário da morte de John Lennon para postar um protesto por maior controle da venda de armas de fogo nos EUA. O ex-Beatle foi morto do lado de fora do apartamento que dividia com Ono em Nova York, no dia 8 de dezembro de 1980.

"Caros amigos. Todos os dias, 100 norte-americanos são mortos por armas de fogo. Estamos transformando este lindo país em uma zona de guerra. Juntos, vamos trazer de volta a América, terra verde de paz", escreveu ela.

"A morte de um ente querido é uma experiência que deixa marcas. Depois de 39 anos, Sean, Julian e eu ainda sentimos falta dele [John]. Imaginem as pessoas vivendo a vida em paz", completou, citando os filhos e um trecho de Imagine, hit de Lennon.

Na imagem postada por Ono, podemos ver o óculos ensanguentado de Lennon, e a mensagem: "Mais de 1,4 milhão de pessoas foram mortas por armas de fogo desde John Lennon".

Lennon foi morto por Mark David Chapman, que usou um revólver de calibre 38 para alvejar o músico.

Música