PUBLICIDADE
Topo

Todos querem o Baby Yoda na CCXP 2019

Série The Mandalorian ainda não chegou ao Brasil, mas o Baby Yoda já! - Beatriz Amendola/UOL
Série The Mandalorian ainda não chegou ao Brasil, mas o Baby Yoda já! Imagem: Beatriz Amendola/UOL

Por Beatriz Amendola, Felipe Pinheiro e Guilherme Machado

Do UOL, em São Paulo

07/12/2019 04h00

Todos querem Baby Yoda. A criaturinha saiu da série The Mandalorian, derivada do universo Star Wars, para conquistar a internet e os corações de muitos fãs — incluindo aqueles que nem têm acesso (legalizado) à série, caso dos brasileiros. E o amor pelo pequeno chegou com tudo à CCXP 2019.

A ilustradora Bel Pardal, que está no Artist's Alley, chamava a atenção de quem passava com uma ilustração fofa de Rey (Daisy Ridley) abraçando um Baby Yoda. Para o primeiro dia de evento, ela trouxe 15 cópias grandes e 15 menores — todas vendidas em menos de duas horas após a abertura dos portões.

"É o meu novo neném", brincou a ilustradora, que diz que a criaturinha fofa serviu de chamariz para compradores, mesmo sem estar mais disponível. Para os próximos dias da feira, ela pretende reimprimir ainda mais cópias das ilustrações.

Para evitar spoilers e vazamentos, a Disney só liberou a produção de itens oficiais do Baby Yoda depois da estreia da série. O resultado? Poucos produtos disponíveis, apesar da grande demanda.

#UOLnaCCXP2019: Compras e até cabelo blindadão

UOL Entretenimento

"Fizemos uma reunião com a Disney, eles aprovaram a mercadoria na segunda e começamos a produzir na terça", conta Débora Medeiros, supervisora da loja Zona Criativa. Lá eram vendidos uma plaquinha decorativa, esgotada, e uma almofada estampada com o bichinho verde. Ao fim da quinta-feira, só restavam duas de cem unidades trazidas.

Sabre de luz de mamadeira?

O cartunista Flávio Luiz, que também expõe seus trabalhos no Artist's Alley, usou a criatividade em torno do personagem que vem cativando os fãs de Star Wars. Em uma das ilustrações, ele colocou o pequeno Yoda em posição de Simba, no Rei Leão, e até improvisou um sabre de luz pra ele.

Baby Yoda - Felipe Pinheiro/UOL - Felipe Pinheiro/UOL
Imagem: Felipe Pinheiro/UOL
"Pensei em umas ideias legais e imaginei, como seria o sabre de luz dele? E aí coloquei ele segurando uma mamadeira", diverte-se. "Todo ano eu penso quem vai bombar. Nesse ano trouxe o Baby Yoda. É o que vende mais. Superou as expectativas", diz.

Outro item que ainda pode ser encontrado são camisetas com a estampa do personagem, mas as peças também estão esgotando. Rafaela Febronio, do marketing do estande da Piticas, diz que esse já é disparado o modelo mais vendido da loja.

"No começo do dia já era a camiseta mais vendida. Três vezes mais vendida do que o segundo lugar. Já até esgotou alguns tamanhos. Vamos precisar repor", afirma.

Camiseta Baby Yoda - Guilherme Machado/UOL - Guilherme Machado/UOL
Imagem: Guilherme Machado/UOL
Os funkos pop, os famosos cabeçudinhos, dominam prateleiras de estandes da CCXP, mas para a frustração dos expositores aquele que talvez seja o mais procurado simplesmente não existe por enquanto.

"Muitas pessoas me perguntaram do Baby Yoda, mas a Disney apresentou o personagem e não existe o produto para vender. Infelizmente deram um tiro no pé. Teriam saído mil unidades facilmente. Ele seria a cereja do bolo", lamenta.

Na falta do Baby Yoda....

Os expositores que não conseguiram levar o Baby Yoda à CCXP se viram como podem com outros personagens da franquia de George Lucas.

Gustavo Flausino, apoio de gerente da loja do Omelete, diz que os legos estão entre os produtos mais vendidos, mas alguns, como o Diorama, já esgotou. Ainda estão à venda sabres de luz (R$ 270), garrafinhas estilizadas (R$ 90), e legos da Millennium Falcon (R$ 320).

A administradora Joseane Costa Souza, da Iron Studios, diz que a procura pelo Baby Yoda está grande, mas outros itens, replicas dos personagens, podem ser uma alternativa para quem que sair do evento geek com algo de Star Wars.

"Tem uma versão exclusiva deluxe do Darth Vader, por R$ 379,99. O Obi-Wan Kenobi sai por R$ 379,99 e o chaveiro do Stormtropper, R$ 18,99, esgotou na quinta de manhã. Sobre o Baby Yoda, acredito que a empresa vai fazer pela demanda, mas não sei quando e como", diz ela.

CCXP