Topo

Terror

Tudo o que você precisa saber sobre filmes, séries e livros de horror


It: Capítulo 2: 1ªs críticas apontam que filme é assustador para além dos efeitos

Assista ao trailer final de It: Capítulo 2

UOL Entretenimento

Do UOL, em São Paulo

03/09/2019 14h26

It: Capítulo 2 chega às salas de cinema brasileiras nesta quinta-feira, e as primeiras críticas já começaram a sair na imprensa internacional. Depois de a primeira parte somar US$ 700 milhões em bilheteria, o desfecho da história baseada em clássico de Stephen King ganhou ainda mais expectativa, ao trazer os otários também como adultos. O resultado, apontam as críticas, é um filme demasiadamente longo, mas com um bom desfecho e momentos assustadores que vão além dos efeitos especiais.

It: Capítulo 2 traz aqueles garotos do longa original 27 anos depois, tendo de lidar com a reaparição do palhaço Pennywise - e todas as suas versões e transformações. Se a história, no livro tem mais de 1.100 páginas, no cinema a continuação virou um filme de 2h49min.

Isso funciona para o bem e para o mal. As maiores críticas vieram do The Hollywood Reporter (THR), que reclama dos longos trechos para contextualizar o que houve no intervalo de 27 anos entre as crianças e os adultos e diz que há momentos monótonos.

"Apesar de [o diretor Andy] ocasionalmente encontrar maneiras de transitar entre as duas épocas, as histórias não ressoam umas com as outras em um sentido significativo ou emocional. (...) Cada uma das cenas um a um funciona bem sozinha, mas a sequência delas gera monotonia e falha em gerar uma escalada de tensão". O texto defende que It caberia melhor numa série. "Um espectador que fica sentado por 169 minutos não vai admitir isso, mas é preciso ter mais desse It - só que não neste formato."

O THR ainda elogia o ator Bill Hader, que interpreta Richie Tozier adulto, dizendo que ele rouba a cena.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Para a Variety e o site The Wrap, os prós são bem maiores que os contras. O primeiro elogia o trabalho minucioso para transformar os garotos em adultos, guardando características de uma fase à outra e criando identidade entre as épocas.

A Variety destaca o desafio do diretor Andy Muschietti e sua equipe em comprimir mais de 1.100 páginas em uma história feita para as telas. Muitas mortes e confrontos ficaram de lado no roteiro.

Enquanto A Variety destaca que os efeitos especiais causam alguns sustos notáveis, em clima de alucinações, o The Wrap bate em outra tecla.

"It: Capítulo 2 é mais forte que seu antecessor, em parte porque os atores adultos dão mais intensidade emocional, particularmente James McAvoy como o crescido Bill Denbrough e Jessica Chastain como a adulta Beverly. E é também mais impressionante porque Muschietti foca mais no terror psicológico e menos no espetáculo", afirma o site.

Reprodução
Imagem: Reprodução

O The Wrap lembra que Pennywise é assustador porque mora no medo das pessoas e o usa contra elas. E cita uma cena simples mas perturbadora, já vista em trailer, em que Beverly volta para a casa onde morou e é encarada assustadoramente pela velhinha Mrs. Kersh.

A Variety conclui que o capítulo 2 é sim mais comprido do que precisaria, mas diz que "ele constrói algo significativo - e muito do que é usado para encher a trama é justificável por conta da mudança de padrão de consumo dos espectadores".

"It é sobre conclusão: você começa algo como criança e a vida acontece. Você perde interesse, ou confiança, ou são apenas seus nervos. Essa evasão é um tipo de medo, o que [Stephen] King confronta neste romance. É como se eles retornassem para saber quão pior It poderia ficar", diz a crítica.

Divulgação
Imagem: Divulgação

Terror