Topo

Terror

Tudo o que você precisa saber sobre filmes, séries e livros de horror


It 2: Diretor e Jessica Chastain justificam cena de crime homofóbico que abre filme

Pennywise (Bill Skarsgard) em cena de "It: A Coisa - Capítulo 2" - Reprodução
Pennywise (Bill Skarsgard) em cena de "It: A Coisa - Capítulo 2" Imagem: Reprodução

Caio Coletti

Do UOL, em São Paulo

30/08/2019 09h57

ATENÇÃO: Este texto contém spoilers de It: Capítulo 2. Não leia se não quiser saber o que acontece.

Os primeiros minutos do filme It: Capítulo 2 dão vida a uma das passagens mais chocantes do livro de Stephen King. Observamos enquanto um casal gay, formado pelos atores Xavier Dolan e Taylor Frey, caminha pela pequena cidade de Derry, no Maine (EUA), onde a história se passa.

É quando eles são abordados por um grupo de adolescentes que começam a gritar ofensas homofóbicas na direção dos dois. Eventualmente, os gritos viram agressões físicas, e um dos rapazes é atirado de uma ponte, caindo em um rio e indo parar nas garras do palhaço Pennywise (Bill Skarsgard), no esgoto.

King incluiu a cena em seu livro após ficar chocado com o caso real de Charlie Howard, um homem gay que foi morto por um grupo de adolescentes homofóbicos em Bangor, também no estado do Maine, cidade natal do escritor.

Falando à Variety, o diretor Andy Muschietti e a estrela Jessica Chastain, que vive Beverly Marsh, justificaram a inclusão do momento violento e chocante no filme de terror, que chega aos cinemas brasileiros em 5 de setembro.

"Era muito importante para mim, porque é uma cena relevante", comentou Muschietti. "Eu provavelmente não teria incluído no filme se não estivesse no livro, mas Stephen King acha esse momento muito importante. Quando ele o escreveu, estava falando sobre a maldade dos humanos".

"Ele estava falando sobre quão sombrios os seres humanos podem ser em uma cidadezinha norte-americana. Para mim, era importante incluir esta cena, porque é algo que ainda estamos sofrendo. Crimes de ódio ainda estão acontecendo", continuou.

"Não importa o quão evoluídos nós pretendamos ser como sociedade, parece que estamos andando para trás, especialmente hoje em dia, em que valores antigos parecem estar emergindo das sombras", disse ainda.

Chastain acrescentou que este elemento humano é o que faz de Stephen King "o rei deste gênero", nas palavras da atriz. "Os monstros dele sempre vem da humanidade. Estão sempre dentro de nós. Podemos ser nossos piores inimigos às vezes", definiu.

"É difícil falar disso sem chorar", comentou ainda. "Acho que precisamos desta cena porque ela fala da escuridão que está por baixo da superfície. Da sujeira por baixo das unhas dessas cidades pequenas, e da humanidade como um todo".

Terror