Topo

Geek


Hora da virada: o que a crítica está falando do Coringa de Joaquin Phoenix

Joaquin Phoenix como Coringa em novo filme de Todd Phillips - Instagram/Reprodução
Joaquin Phoenix como Coringa em novo filme de Todd Phillips Imagem: Instagram/Reprodução

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

02/09/2019 12h19

Pouco mais de dois anos depois das primeiras notícias do filme solo de Coringa, a nova história do arqui-inimigo de Batman foi revelada no Festival de Veneza no sábado. A versão de Joaquin Phoenix foi aclamada pela crítica, que já vê uma chance real de Oscar para o ator de 44 anos, que já foi indicado três vezes por Gladiador, Johnny & June e O Mestre.

O UOL também assistiu ao filme em Veneza e avaliou que o novo Coringa "não é um filme para pessoas de nervos frágeis". Além disso, Joaquin Phoenix "encontra um caminho próprio, mais humano do que os dos antecessores" em comparação às também elogiadas versões de Jack Nicholson e Heath Ledger.

Antes de chegar ao circuito comercial, em 3 de outubro, o filme do diretor Todd Phillips (de Se Beber Não Case) ainda passa pelos festivais de Toronto e de Nova York.

No site Rotten Tomatoes, que avalia as produções com base nas críticas, Coringa tem 89% de aprovação. Veja o que a crítica especializada está falando:

Quem assistir a esse novo filme não precisará de qualquer outra versão. David Sexton, do London Evening Standard

Phillips [diretor de Coringa] talvez queira que pensemos que ele está nos entregando um filme sobre o vazio de nossa cultura, mas, na verdade, ele está apenas oferecendo um excelente exemplo disso. Stephanie Zacharek, da Time Magazine

Essa é uma visão verdadeiramente assustadora do capitalismo da época - sem dúvida o melhor filme de terror social desde Corra! - e Joaquin Phoenix é magnético nele. Philip De Semlyen, da Time Out

Se você tirar deste filme o Coringa e sua história de quase 80 anos como um ícone cultural, bem como todas as homenagens aos filmes da década de 1970, não resta muito, exceto a atuação de Phoenix, e esse é o tipo de virada que está destinada a dividir opiniões Alonso Duralde, do TheWrap

Uma peça de moral deslumbrantemente perturbada, que fala da era dos incels [celibato involuntário] e dos atiradores de massa e da política sem esperança, do tipo de ódio que emerge dos sonhos esmagados. Owen Gleiberman, da Variety

[Joaquin] Phoenix é a força principal que faz do Coringa uma entrada tão forte e distinta na indústria de quadrinhos de Hollywood. David Rooney, do Hollywood Reporter