Topo

30 Seconds to Mars é criticado por festival com cara de culto religioso

Jared Leto caminha pelo festival na Croácia - Divulgação
Jared Leto caminha pelo festival na Croácia Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

16/08/2019 11h46

Fãs com trajes brancos, ambiente cheio de natureza, ioga, três dias de festival e dois shows intimistas. Parece um culto. E, segundo o 30 Seconds to Mars, é mesmo. Um evento organizado pela banda na Croácia chamou a atenção por parecer quase algo religioso, liderado pelo vocalista Jared Leto, e recebeu críticas nas redes sociais.

O Mars Island foi realizado em três dias na Croácia, anunciado não apenas com apresentações de música da banda de rock, mas com piscina, ioga no meio de árvores, sessões de cinema e de observação das estrelas... Tudo pago dentro de pacotes que iam de US$ 999 (R$ 4 mil) a US$ 6.500 (R$ 26 mil).

A banda postou fotos do evento, que aconteceu de 9 a 12 de agosto. A legenda é provocativa: "Sim, isso é um culto". Nas fotos, Jared aparece andando junto com o público, sem ser incomodado, todos com roupas brancas, e também em uma palestra com o vocalista.

Em outra foto, de um dos shows realizados, o grupo legendou: "Vocês não entenderiam".

O ar de culto foi criticado por usuários do Twitter:

Mais Rock