Topo

Pop


Katy Perry é acusada de assédio por ator de videoclipe: "Expôs meu pênis"

Katy Perry e Josh Kloss no videoclipe "Teenage Dream", lançado em agosto de 2010 - Reprodução/YouTube
Katy Perry e Josh Kloss no videoclipe "Teenage Dream", lançado em agosto de 2010 Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

12/08/2019 12h13

Após perder o processo de plágio pela música "Dark Horse", uma nova polêmica está colocando o nome de Katy Perry sob os holofotes. Ontem, Josh Kloss, ator que participou do videoclipe "Teenage Dream" da cantora, usou seu Instagram para denunciar um suposto assédio sofrido por ele na época.

Em seu perfil, o jovem, que interpretou o par romântico de Katy Perry nas gravações, começou um texto relembrando como foi ter conhecido a artista, que logo no começo já disparava discursos sobre como era "nojento" ter que beijá-lo no set.

"Sabe, depois que eu conheci Katy, nós cantamos uma música, Open The Eyes of My Heart. Ela era legal e gentil. Quando outras pessoas estavam por perto, ela ficava fria como o gelo até chamou de 'nojento' o fato de me beijar no set durante as filmagens. Eu fiquei muito envergonhado, mas continuei dando tudo de mim. Como a minha ex estava ocupada me traindo e a minha filha era apenas uma criança, eu sabia que tinha que suportar tudo aquilo por ela", começou.

Ao longo do desabafo, Josh relembra uma ocasião em que Katy expôs seu pênis na frente de várias pessoas - situação em que ele se sentiu "envergonhado e patético".

"Após o primeiro dia de gravações, Katy me convidou para ir a um clube de striptease em Santa Barbara. Eu recusei e disse a ela 'Eu tenho que voltar para o hotel e descansar, porque esse trabalho é tudo que tenho agora'. Eu saí com a Katy algumas vezes depois que ela terminou com Russel. Uma vez eu trouxe um amigo que estava morrendo de vontade de conhecê-la. Era um luau de festa de aniversário de Johny Wujek. Quando eu a vi, nos abraçamos e ela ainda era a minha paixão. Mas quando me virei para apresentar meu amigo, ela puxou minha calça de moletom e minhas roupas íntimas o máximo que pôde para mostrar o meu pênis a alguns de seus amigos e à multidão ao nosso redor. Você consegue imaginar o quão patético e envergonhado eu me senti?", desabafou.

Segundo o ator, o intuito da denúncia seria mostrar que os relacionamentos abusivos acontecem de diversas formas, inclusive da mulher contra o homem.

"Acabei de dizer isso agora porque nossa cultura está voltada para provar que os homens poderosos são perversos. Mas as mulheres com poder também são nojentas. Então, para todo o bem dela, ela é uma cantora incrível, as músicas dela são principalmente grandes hinos de empoderamento. Eu fiz cerca de US$ 650 [o equivalente a R$ 2,6 mil na cotação atual] no total com Teenage Dream. Fui advertido por seus representantes para não falar nada sobre Katy publicamente. Em algumas entrevistas eles editaram e responderam por mim", disse.

Josh conclui o texto dizendo que o trabalho com Katy foi um dos mais "confusos, ultrajantes e depreciadores" que já fez: "Foda-se, eu não vou ajudar a imagem dela em nenhum segundo mais".

Katy Perry e a sua equipe ainda não se manifestaram sobre o assunto publicamente.

Exposição de documentos

Na manhã de hoje, após a repercussão do assunto, Josh compartilhou imagens de um suposto contrato que diz que ele não deveria falar sobre Katy Perry publicamente.

"Eu deveria me minimizar e ficar na minha para proteger sua 'imagem'. Eu escutei e fui um bom menino. O medo se instaura quando você é censurado para proteger a imagem de outra pessoa. Mas em troca, tratado como uma prostituta e exposto na frente de um grupo de amigos e outras pessoas aleatórias. Então, você fica chocado e bloqueia, porque vê a face das crianças sendo animadas pela música positiva que ela cantou".

Josh continuou dizendo ter ficado com medo de fazer a denúncia nas redes sociais. "E a sua mente fica paralisada e te deixa dividido entre fazer o seu trabalho e proteger a imagem dela ou ser honesto e ajudar no diálogo global sobre poder e abuso. E você ouve mais de um milhão de vezes que os homens são o grande mal neste planeta. Enquanto isso, você conhece a verdade, que O poder capacita o que é corrupto nas pessoas, independentemente de seu gênero", complementou.

"Estou expondo nós dois para iluminar a todos. Eu não quero dinheiro por isso, muitos acabam projetando suas próprias ambições. Eu não quero fama. É por isso que aguentei tudo e continuei trabalhando, e segui apoiando a imagem de Teenage Dream. Este aniversário e o tempo me fizeram perceber que já é hora de deixar ir. Não quero mais nem um dia com 'Como foi trabalhar com Katy Perry?'", concluiu.

Mais Pop