Topo

Música


Katy Perry e gravadora terão que pagar US$ 2,78 milhões por plágio de Dark Horse

Katy Perry se apresenta no estádio Allianz Parque, em São Paulo, na turnê "Witness: The Tour" - Mariana Pekin/UOL
Katy Perry se apresenta no estádio Allianz Parque, em São Paulo, na turnê "Witness: The Tour" Imagem: Mariana Pekin/UOL

Rodolfo Vicentini

Do UOL, em São Paulo

01/08/2019 20h35

A cantora Katy Perry e os compositores que trabalharam no hit Dark Horse terão que pagar US$ 2,78 milhões (equivalente a quase R$ 11 milhões) ao rapper cristão Marcus Gray após um júri determinar que houve plágio na canção.

O músico, mais conhecido profissionalmente como Flame, entrou com um processo em 2013, ao lado de seus colaboradores Emanuel Lambert e Chike Ojukwuhis, afirmando que Dark Horse é uma cópia de sua música Joyful Noise.

Perry e os coautores de Dark Horse, incluindo o produtor Dr. Luke, alegaram que nenhum deles tinha ouvido falar da música ou de Gray antes do processo, nem ouviram música cristã.

No entanto, os advogados de Gray apontaram que Joyful Noise teve milhões de reproduções no YouTube e no Spotify, e assim Perry e seus produtores não tinham como não conhecer a música. Além disso, o álbum em que ela foi lançada, em 2009, foi indicado a um Grammy.

Na última terça-feira, um julgamento apontou que a música rendeu US$ 41 milhões -- sendo que Katy Perry ficou com US$ 3 milhões e o restante foi para a gravadora Capitol Records. O clipe oficial da música passou de 2,6 bilhões de visualizações no YouTube.

O júri decidiu que os US$ 2,78 milhões de indenização serão formados por US$ 550 mil por parte da cantora, enquanto a gravadora deverá arcar com a diferença.

Compare abaixo as duas músicas: