Topo

Animes e Mangás


O que se sabe sobre o incêndio criminoso em estúdio de animação no Japão

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

19/07/2019 09h27

O homem preso por incendiar o estúdio da Kyoto Animation, estúdio de animação que produz filmes e animes, teria sido motivado por vingança para cometer o ato. De acordo com a imprensa japonesa, ele já teve sua identidade revelada, mas ainda não prestou depoimento oficialmente, por conta das queimaduras que sofreu. O ataque matou 33 pessoas e outras 35 ficaram feridas.

Hoje, a polícia afirmou que o homem é Shinji Aoba. Ele está em custódia, e foi preso ainda na cena do crime, a 100 metros do prédio da Kyoto.

Aos 41 anos, ele teria acusado os trabalhadores da Kyoto Animation de roubar suas ideias, ainda que, segundo a imprensa local, nunca tenha trabalhado na empresa.

"Eles roubaram minha história, e eu joguei o líquido e joguei fogo", ele teria admitido, segundo a agência Jiji Press. O fogo já foi totalmente extinto e as equipes de resgates já encerraram as buscas.

Segundo a rede de TV japonesa NHK, fontes da investigação citaram que ele já foi preso anteriormente - por o roubo a uma loja de conveniência em 2012, quando foi condenado a três anos e meio de detenção. Há suspeita de que Aoba tenha problemas mentais.

JIJI PRESS / AFP
Imagem: JIJI PRESS / AFP

Aoba se feriu no incêndio, nas pernas e peito, e foi encaminhado a um hospital, sob escolta da polícia. Latas de gasolina, com 40 litros do combustível, facas de cozinha e um martelo foram descobertos nas proximidades do estúdio e a polícia acredita que tais itens pertençam ao suspeito.

Testemunhas ouvidas pela imprensa local dizem que o homem gritava: "Eles roubaram minhas ideias, eles copiaram minha história, me roubaram".

O presidente da Kyoto Animation, Hideaki Hatta afirmou que havia recebido ameaças por e-mail, que citavam assassinato e mortes. "É deplorável, estou de coração partido. Por que alguém cometeria tamanha violência?", questionou ele. A Kyoto é um estúdio tradicional, e já produziu filmes e animes como K-ON! e A Melancolia de Haruhi Suzumiya.

A NHK publicou um vídeo com o momento em que o suspeito é apreendido:

Mais Animes e Mangás