Topo

Filmes e séries


De Jasmine a nova Pantera: Estrela de "Aladdin", Naomi Scott, tem futuro em Hollywood

Naomi Scott vive Jasmine em "Aladdin" - Divulgação/IMDb
Naomi Scott vive Jasmine em "Aladdin" Imagem: Divulgação/IMDb

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

25/05/2019 04h00

Power Ranger rosa, Princesa Jasmine de "Aladdin", uma das "Panteras". A galeria de papéis da britânica Naomi Scott nos últimos anos parece ter saído direto da lista de desejos de uma pré-adolescente dos anos 1990 e 2000. Para cada uma dessas personagens, a atriz de 26 anos emprestou um carisma único, e uma modernidade indiscutível.

A Jasmine do novo "Aladdin", que chegou aos cinemas na última quinta-feira, foi especialmente repaginada para o século 21. Como Scott tem destacado em entrevistas sobre o filme, sua princesa tem ambições maiores do que "simplesmente" escolher o próprio marido -- ela discute com o pai, o Sultão (Navid Negahban), porque quer a chance de realizar mudanças profundas no reino.

Assista ao teaser de "Aladdin"

UOL Entretenimento

"Pareceu uma progressão natural para mim", disse Scott ao site do The Hollywood Reporter. "No original, ela já era uma mulher com opiniões, que estava lutando pelo direito de se casar com quem amava. No nosso filme, ela está lutando por todo mundo. Ela se importa com o seu reino, e é uma líder. Isso é muito importante para mim, e eu acho que faz perfeito sentido para a personagem".

Não vai demorar muito para Scott voltar às telas. Como mencionado, ela será uma das protagonistas do novo "As Panteras", que chega aos cinemas brasileiros em 14 de novembro. É mais um passo largo em direção ao estrelato para esta jovem que, assim como Jasmine, não esconde suas grandes ambições.

Naomi Scott (à frente) como Kimberly, a Ranger Rosa, em "Power Rangers" (2017) - Divulgação
Naomi Scott (à frente) como Kimberly, a Ranger Rosa, em "Power Rangers" (2017)
Imagem: Divulgação

Espiã com coração

O papel em "As Panteras" veio, em parte, graças à parceria estabelecida com Elizabeth Banks em "Power Rangers". A versão hollywoodiana da clássica série noventista trouxe Banks como a vilã Rita Repulsa, e Scott na pele de Kimberly, a Ranger rosa. Banks, que desde então fez a transição para trás das câmeras, foi chamada para dirigir o novo filme do trio de espiãs, e pensou imediatamente em Scott para viver Elena.

Segundo a cineasta, a personagem é o "coração" do trio principal de "As Panteras". Uma cientista cheia de idealismo, ela também deve ser a ligação da trama com o misterioso personagem de Noah Centineo ("Para Todos os Garotos que Já Amei") -- Banks não quer entregar se a dupla vai viver um romance no filme, dizendo apenas que Centineo interpreta "um amigo da personagem de Naomi".

"Para este papel, eu queria alguém por quem o público pudesse torcer", comentou Banks sobre a escalação da amiga. "Naomi está se tornando uma dessas atrizes que interpretam garotas comuns, mas também pode ser uma presença muito divertida e engraçada em tela".

Naomi Scott em foto liberada do filme "As Panteras" - Reprodução/EW
Naomi Scott em foto liberada do filme "As Panteras"
Imagem: Reprodução/EW

Música e direção

Como muitas outras estrelas de sua geração, Scott começou sua trajetória na Disney. Em 2009, aos 16 anos, atuou na série "Life Bites", produzida pela filial britânica da Disney Channel, e em seguida foi coadjuvante de Bridgit Mendler no sucesso musical "Lemonade Mouth".

O papel de Scott no telefilme lhe rendeu uma modesta carreira musical, carregada pelos EPs "Invisible Division" (2014) e "Promises" (2016). Scott ainda conta a música como sua principal paixão, mas está "levando as coisas devagar" em sua carreira como cantora. "Como artista musical, eu quero ter uma trajetória duradoura. Para isso, preciso ser bem estratégica nas escolhas que eu faço", comentou à "W Magazine".

Scott também quer assumir outras funções no cinema, e acha que sua vocação pode estar no trabalho como diretora. Na oitava série, contou ela à "W", produziu peças inspiradas em passagens da Bíblia para uma aula de teatro. "Eu fiz tudo. Escrevi o roteiro, dirigi, desenhei os figurinos", comentou. "Me tornei obcecada por controlar cada aspecto da produção".

Carismática e confiante, Naomi Scott está disposta a conquistar todos os cantos de Hollywood. Não é tão difícil imaginar que ela vá conseguir.