Topo

BTS: A disputada lanterna de R$ 250 que colore os shows do grupo

Fã argentina mostra uma das versões da army bomb na fila para o BTS em São Paulo - Mariana Pekin/UOL
Fã argentina mostra uma das versões da army bomb na fila para o BTS em São Paulo Imagem: Mariana Pekin/UOL

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

24/05/2019 11h55

Garantir um ingresso para as apresentações do BTS no Brasil já é algo a se comemorar e ganhar uma constatação: "É privilegiado, sim!". Mas, quem quer complementar a experiência e participar de forma mais efetiva dos shows do grupo de k-pop tem um item na mira: uma lanterna controlada pela organização, que faz parte do show de luzes e cores que será apresentado no Allianz Parque e que custa R$ 250 - sem contar as baterias.

Esta lanterna é a "army bomb". A produtora Big Hit, que cuida dos negócios do BTS e da venda de merchandise, já destacou que, além de camisetas que vão de R$ 130 a R$ 150, estarão à venda também o item, que é uma alternativa mais tecnológica aos velhos isqueiros ou às câmeras de celulares.

O equipamento funciona por Bluetooth, o que impede a pirataria e induz à compra do objeto oficial, que se acende de acordo com os comandos da produção.

Veja as lanternas em ação

UOL Entretenimento

E o investimento tem de ser um pouco maior do que os R$ 250. Isto porque não é possível entrar no estádio com pilhas. Então, os pontos de venda de merchandising também oferecem as três pilhas alcalinas necessárias, por R$ 15.

A compra ainda é limitada a três army bombs por pessoa e há um detalhe: a versão vendida é a "army bomb ver. 3". Isto é, as lanternas anteriores (versões 1 e 2) não têm o mesmo sistema de pareamento da atual, e, portanto não funcionam no show.

As reações

Para a realidade brasileira, R$ 250 é um valor considerável, ainda mais levando-se em conta os ingressos para o show, que variam de R$ 145 a R$ 750. Nas redes sociais, muita gente comentou o preço, alguns defendendo que em outros momentos a lanterna já foi até mais cara, enquanto outros reclamaram de tamanha despesa.

"O capitalismo é uma m...", disse uma usuária do Twitter. "Desculpa meninos, mas a luz que vocês vão ver vai ser só a que as b-armys transmitem naturalmente, porque olha R$250...", reclamou outra.

Um terceiro contemporizou: "Acho que eles conseguiram fazer milagre colocando esse valor, sabendo que é um produto importado de tão longe e um item desejado por todos. Se você vir em sites, está quase o dobro do valor, sempre esgotado. Vai acabar muito rápido."

O BTS se apresenta amanhã e no domingo, no Allianz Parque, em São Paulo.

Mais K-pop