Topo

Pop


Menos machista e abençoado por Madonna e Ricky Martin, Maluma lança "11:11"

Maluma divulga seu novo álbum, "11:11" - Bonnie Biess/Getty Images
Maluma divulga seu novo álbum, "11:11" Imagem: Bonnie Biess/Getty Images

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

17/05/2019 04h00

Maluma lançou hoje seu novo trabalho, "11:11", que já é considerado um dos álbuns mais importantes da carreira do ídolo do reggaeton. Com a benção de Madonna e Ricky Martin, que cantam com ele em "Soltera" e "No Se Me Quita", o cantor colombiano consolida de vez sua presença no mercado internacional.

O disco traz ainda parcerias com os principais atuais representantes do ritmo classificado como urbano que se mescla bem com o reggaeton. Entre rappers e artistas latinos, Maluma canta com Ozuna em "Dispuesto", Nicky Jam em "No Puedo Olvidarte", Zion y Lennox em "Extrañandote", Sech em "Instinto Natural", Ty Dolla $ign em "Tu Vecina", Chencho em "La Flaca" e Farina em "Puesto Pa Ti".

Mas a grande guinada de Maluma deve vir na mudança de imagem do artista. Envolvido em polêmicas com seus discos anteriores por letras consideradas machistas ou de mau gosto, o cantor traz um refresco para as novas canções.

Postura que casa com o significado do nome do disco. "[11:11] é um sinal direto de nossos guias, anjos e professores para estabelecer um momento de conexão, sincronicidade e consciência conosco mesmos, com o todo, é um despertar, é uma porta para meditar, ouvir nossa intuição, olhar para dentro de nós mesmos, tempo para parar e sentir as energias sutis do universo, é um chamado da nossa essência, um lembrete do nosso verdadeiro propósito na terra, é um chamado para confiar", contou o cantor ao anunciar o novo álbum.

Repaginado

O cantor colombiano Maluma, estrela do reggaeton - Divulgação
O cantor colombiano Maluma, estrela do reggaeton
Imagem: Divulgação

Em "Déjale Saber", que encerra o disco e foi lançada como single no último dia 14, o colombiano já mandava o recado do novo disco ao falar sobre uma mulher que deixou um relacionamento abusivo e está livre para se apaixonar por um cara melhor.

"Deixe-o saber que sua vida melhorou desde que você foi embora. Um dia ele maltratou você. É por isso que você o ignora e se apaixona por mim", diz um dos trechos, que leva a assinatura do cantor na composição. Maluma ainda canta sobre como é errado o homem abusar da mulher só por ter dinheiro. Todas as 16 faixas de "11:11", aliás, carregam a assinatura do artista com seu nome de batismo, Juan Luis Londoño.

Antes, Maluma já tinha dado indícios de uma mudança de postura ao convocar em dezembro do ano passado Anitta e Becky G para uma canção resposta de "Mala Mía", um dos hits criticados pelo machismo. Na versão remix, o destaque fica por conta da liberdade sexual das mulheres cantada pela brasileira e pela americana de origem mexicana.

Benção da rainha do pop

Maluma e Madonna se apresentam juntos no Billboard Music Awards, em Las Vegas - Kevin Mazur/Getty Images for dcp
Maluma e Madonna se apresentam juntos no Billboard Music Awards, em Las Vegas
Imagem: Kevin Mazur/Getty Images for dcp

Criticada por se juntar a Maluma por parte dos fãs, Madonna fez não só uma, mas três músicas com o colombiano. Duas delas estão no disco da rainha do pop, que sai em 14 de junho.

Já em "11:11", a parceria é em "Soltera", onde Maluma canta em espanhol sobre uma mulher que prefere ficar sozinha do que mal acompanhada.

"Não tente me resgatar" e "eu não vou me diminuir", canta Madonna, em inglês. A mudança de postura e o teor das canções do colombiano provavelmente convenceu a cantora, ícone feminista e adorada pelo público LGBTQ.

Grande encontro latino

Ricky Martin participa de show de Maluma na Califórnia, em abril de 2018 - Kevin Winter/Getty Images
Ricky Martin participa de show de Maluma na Califórnia, em abril de 2018
Imagem: Kevin Winter/Getty Images

Galã com o Menudo e em carreira solo, Ricky Martin é outro a colaborar com Maluma, que ocupa atualmente um espaço que já foi dele nos anos 80 e 90.

Juntos, o porto-riquenho e o colombiano cantam sobre saudade em "No Se Me Quita" (Não Vá Embora, em português). Romântica e dançante, deve funcionar bem para os fãs de ambos.

A nova colaboração vem três anos depois de "Vente Pa' Ca", canção de Ricky Martin com participação de Maluma que foi indicada a dois Grammy Latino.

Mais Pop