Topo

Game of Thrones


"GoT": Emilia Clarke defende reação polêmica de Daenerys à revelação de Jon

Emilia Clarke como Daenerys no segundo episódio de "Game of Thrones" - Divulgação/HBO
Emilia Clarke como Daenerys no segundo episódio de "Game of Thrones" Imagem: Divulgação/HBO

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

22/04/2019 12h23

ATENÇÃO: Este texto contém spoilers de "Game of Thrones". Não leia se não quiser saber o que acontece.

No episódio de ontem de "Game of Thrones", as preparações para a batalha contra o Rei da Noite e seu exército dos mortos ganharam outra camada de tensão para Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) e Jon Snow (Kit Harington) -- ou deveríamos chamá-lo de Aegon?

A dinâmica do casal foi perturbada pela revelação de que Jon é na verdade filho do irmão de Daenerys, nascido na época da rebelião que tirou sua família do poder. Isso complica, é claro, o romance dos dois, já que são parentes.

No entanto, quando Jon finalmente contou tudo para Daenerys, a reação da jovem Targaryen foi diferente. Ela pareceu mais preocupada com o fato de que Jon (ou Aegon) tinha o direito de clamar o Trono de Ferro como herdeiro masculino da família.

Falando à revista "Entertainment Weekly", Clarke defendeu a personagem. "A coisa deles serem parentes, para ela, é normal", comentou, citando uma longa tradição de incesto na família Targaryen. "Ela poderia facilmente ter se casado com o seu irmão".

"Isso é um obstáculo para Jon, mas não para ela. A principal revelação para ela é que os dois estão concorrendo pela mesma posição de poder, e é uma posição que ela tem almejado por toda a sua vida", continuou.

"Eu quero dizer, literalmente, por toda a sua vida. Daenerys nasceu e teve que fugir, porque alguém estava f*** com sua família e roubando o trono. É uma injustiça que ela tem o dever de retificar. Ela sofreu muito para chegar aqui e ter esta oportunidade... E Jon nem mesmo quer o Trono!", completou.

Mais Game of Thrones