Topo

Filmes e séries


Russell Crowe surge irreconhecível em série como magnata acusado de assédio

Russell Crowe como Roger Ailes em "The Loudest Voice" - Reprodução/THR
Russell Crowe como Roger Ailes em "The Loudest Voice" Imagem: Reprodução/THR

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

11/04/2019 10h54

"Quando estas filmagens acabarem, eu terei passado 12 dias de minha vida nesta cadeira de maquiagem", brinca Russell Crowe em matéria da revista "The Hollywood Reporter" sobre a série "The Loudest Voice", que o vencedor do Oscar (por "Gladiador") vai estrelar para a emissora norte-americana Showtime.

A maquiagem, que demora duas horas e meia todos os dias, transforma o ator australiano em Roger Ailes. Magnata das comunicações conhecido por fundar a emissora de notícias Fox News, Ailes morreu em 2017, aos 77 anos.

O verdadeiro Roger Ailes - Divulgação/IMDb
O verdadeiro Roger Ailes
Imagem: Divulgação/IMDb

Antes de sua morte, no entanto, ele se afastou do comando da emissora em meio a denúncias de assédio sexual encabeçadas pela âncora Gretchen Carlson (vivida na série por Naomi Watts). A influência da Fox News no cenário político americano, para o bem ou para o mal, continuou forte após sua saída.

A emissora é conhecida por seu apoio a políticas republicanas e seus constantes ataques a personalidades da esquerda norte-americana. Para muitos, ela é a entidade por trás da ascensão política de Donald Trump, para quem Ailes serviu como conselheiro durante a campanha presidencial de 2016.

A estreia de "The Loudest Voice" está marcada para 30 de junho na Showtime, mas um projeto cinematográfico sobre a mesma história também está a caminho. O showrunner da série, Alex Metcalf, avisa que as duas versões serão bem diferentes.

No filme "Fair and Balanced", que deve marcar estreia para o fim do ano a fim de concorrer ao Oscar 2020, John Lithgow ("The Crown") vive Ailes. Focado na queda do magnata das comunicações, o longa dará mais espaço para a âncora Megyn Kelly (no filme, Charlize Theron), que nem aparece na série.

"Eu não estou tentando insultar o filme, mas parece que ele está apoiado na ideia de que um grupo forte de mulheres foi contra Ailes na Fox, o que é uma mentira. Houve Gretchen Carlson, e só ela. Tenho certeza que o filme será bom, mas estamos tentando retratar a realidade", alfinetou Metcalf.

Filmes e séries