PUBLICIDADE
Topo

Peter Dinklage previu destino de Tyrion antes de ler final de "Game of Thrones"

Tyrion (Peter Dinklage) em cena da oitava temporada de "Game of Thrones" - Divulgação
Tyrion (Peter Dinklage) em cena da oitava temporada de "Game of Thrones" Imagem: Divulgação

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

10/04/2019 18h56

Se alguém merece o título de "sábio" em "Game of Thrones", este alguém é Tyrion Lannister. Aparentemente, o ator Peter Dinklage não fica muito longe de seu personagem em matéria de previsões acertadas, uma vez que adivinhou o destino de Tyrion antes mesmo de ler os últimos roteiros da série.

"Quando recebi os roteiros da temporada final, eu não pulei para o final para ver se eu sobrevivia, como sempre faço", confessou Dinklage à revista "Entertainment Weekly". "O motivo é simples: Eu estava aterrorizado".

"Eu tinha todas estas ideias na minha cabeça sobre como Tyrion terminaria a série, e uma das minhas previsões estava certa. David [Benioff] e Dan [Weiss, showrunners da série] criaram uma versão brilhante do que eu tinha em mente. Não vou usar adjetivos aqui, porque não quero entregar nada", continuou.

"Nós estamos tão acostumados com a fórmula nos finais de história: os vilões morrem, os mocinhos vivem. David e Dan fizeram algo lindo, doloroso e adorável. O que eles escreveram transforma 'Game of Thrones' em algo contemporâneo e perigoso, que tem muito a ver com o mundo de hoje", completou.

Sobre o papel de Tyrion na oitava temporada, Dinklage disse que o personagem continua agindo como "um diplomata", que faz a conexão entre Daenerys (Emilia Clarke) e os residentes do Norte de Westeros. "Ele é como um tradutor, mas um tradutor que tem muitas opiniões fortes", brincou.

"Daenerys e seus dragões são como nitroglicerina. Ele entende que ela quer fazer do mundo um lugar melhor, mas ele também entende a paixão dela. Ele já fez isso também, já foi a pessoa que colocou sua paixão a frente de tudo, e isso não terminou bem", disse ainda.

"Quando deixamos Tyrion, na sétima temporada, ele está partindo para encarar o exército dos mortos, do Rei da Noite. Para alguém como ele, isso é difícil, porque ele não pode negociar com este inimigo. E ele não é um lutador", observou o ator.