Topo

"Tem Moda Pra Tudo": Matheus e Kauan lançam DVD e preparam parceria com FitDance

Matheus e Kauan divulgam o DVD "Tem Moda Pra Tudo" - Thiago Duran/AgNews
Matheus e Kauan divulgam o DVD "Tem Moda Pra Tudo" Imagem: Thiago Duran/AgNews

Renata Nogueira

Do UOL, em São Paulo

22/03/2019 00h00

Matheus e Kauan escolheram celebrar todas as formas de arte no sexto DVD da carreira. O resultado está na divulgação de "Tem Moda Pra Tudo", que - depois de ganhar pré-estreia no cinema - promete levar as músicas da dupla sertaneja para as mais diversas áreas, como a literatura, o cordel, o teatro e a dança. Com 12 faixas, o novo trabalho já está disponível desde a meia-noite de hoje nas plataformas digitais e chega às lojas em formato físico em 22 de abril.

A moda no sentido de tendência e dos modões tão exaltados pelo público sertanejo também se encaixa em outras áreas do DVD. Contando com o apoio Marília Mendonça, que divide o microfone com eles na faixa "Vou ter Que Superar", Matheus e Kauan cantam sobre um cara que se conforma e aceita o fim de um relacionamento. Uma forma leve de abordar assuntos nem sempre agradáveis.

Com o ciúme como uma das principais justificativas de homens que agridem mulheres, os irmãos tiveram cuidado especial com o repertório, que foi pensado também para exaltar "a mulher da nova era", como eles definem.

"Todo esforço é válido. É triste ver em pleno século 21, uma época em que tudo já está tão avançado, ver que ainda existe violência contra a mulher. Tudo o que a gente puder fazer para ajudar, faremos. E fazemos isso falando de amor nas músicas, ou falando que a pessoa tem que superar de alguma forma, mas de uma forma legal", explica Matheus. "O assunto é muito delicado, mas tem que ser falado. É delicado, mas é importante", completa Kauan.

"Vou Ter Que Superar" foi um presente da dupla Hugo e Vitor. Matheus já tinha ouvido a faixa na voz dos amigos e pediu para gravar. Achou que Marília Mendonça seria o par perfeito para contar a história. "Marília vem representando todas as mulheres incríveis do cenário musical, além de ser uma super guerreira e ter muita personalidade."

"Quarta Cadeira", nova parceria deles com Jorge e Mateus, e "Pedacim de Noite" são outras faixas que mostram uma nova maneira de olhar para a mulher, e que dão a ela o poder de seguir ou não com a relação, um comportamento que no sertanejo quase sempre esteve ligado a figura masculina. Gusttavo Lima também canta com eles em "Mágica", uma das composições de Matheus no novo disco.

A divulgação também ganha força no canal da dupla no YouTube, onde novas faixas serão liberadas no formato do DVD a cada 15 dias. "Cerveja, Sal e Limão" foi a primeira delas e outras três estarão disponíveis hoje a partir do meio-dia.

"Viajamos entre os estilos e sempre buscamos fazer coisas diferentes na música", explica Kauan. A dupla, que em seus trabalhos anteriores trouxe uma atmosfera "good vibes" para o sertanejo, pretende seguir com a mesma mensagem, mas com outras ferramentas que estimulem o público a refletir ao mesmo tempo em que se diverte. Para Matheus, tudo é válido. "Tudo o que for possível botar a nossa arte e poder somar, vamos fazer."

Kauan dançarino

O anseio por novidades inclui uma parceria em breve com o grupo de dança FitDance, que faz sucesso no YouTube com vídeos de coreografias. Os detalhes sobre qual das músicas de "Tem Moda Pra Tudo" vai ser coreografada ainda estão em negociação, mas faz os irmãos não pretendem dançar junto. O clima do novo DVD, aliás, é intimista, com todas as músicas executadas em banquinhos.

A parceria com o FitDance, no entanto, fez Matheus entregar Kauan, que foi dançarino no início da carreira no interior de Goiás. O irmão mais velho explica:

Em um passado sem redes sociais, Kauan já foi dançarino no interior de Goiás - Thiago Duran/AgNews
Em um passado sem redes sociais, Kauan já foi dançarino no interior de Goiás
Imagem: Thiago Duran/AgNews

"Meu tio falava 'você tem que entrar pro mundo artístico', mas eu nem sabia ainda que eu queria cantar. Já tinha cantado na igreja, mas não era o que eu queria naquele momento. Só que meu tio insistiu tanto que eu comecei a dançar para uma menina que cantava lá na nossa cidade. Eu dancei uns dois, três shows dela", diz, antes de Matheus interromper: "Foi bem mais".

Aos risos, o sertanejo termina o "causo". "Durou pouco, eu não tinha talento pra dançar. Graças a Deus na época não existia smartphone. Mas foi isso que despertou minha vontade para cantar. É parte da minha história."

Mais Sertanejo