PUBLICIDADE
Topo

Ator de "Girls" diz que foi assediado por padre quando era adolescente

Andrew Rannels em cena de "Girls" - Divulgação/IMDb
Andrew Rannels em cena de "Girls" Imagem: Divulgação/IMDb

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

18/03/2019 13h50

O ator Andrew Rannells, conhecido por seus papéis em séries como "Girls", "Big Mouth" e "Black Monday", contou em sua autobiografia que foi assediado por um padre durante a adolescência, quando tentou assumir sua homossexualidade durante o ritual de confissão.

O livro, intitulado "Too Much is Not Enough", foi publicado recentemente nos EUA (ainda sem previsão para o Brasil). Nele, Rannells conta como passou sua infância e adolescência na igreja católica, e como se afastou da religião quando adulto.

O ator estudou em uma escola católica, em que os professores eram padres, e estavam sempre disponíveis para ouvir confissões dos alunos. "Às vezes, eles faziam você se sentar na frente deles em uma cadeira e colocavam a mão na parte de trás do seu pescoço, pedindo que você fechasse os olhos", relembrou Rannells.

Certa vez, o ator resolveu confessar sua atração por outros garotos ao Padre Dominic, um professor com quem tinha uma boa relação. "Eu me sentei e ele pegou o meu pescoço, como esperado. Eu comecei a falar, tentando explicar o que estava acontecendo comigo", descreveu Rannells.

"Eu comecei a chorar, estava tão envergonhado. O Padre Dominic apertou o meu pescoço mais forte e pegou minha mão com sua mão livre. Ele não disse nada, e eu só fiquei lá chorando. Depois, ele disse: 'Está tudo bem. Você não fez nada de errado'", continuou.

"Ele se levantou e nós nos abraçamos. Eu me senti seguro e compreendido. Então, ele me segurou com mais força, e me beijou. Nos lábios. Ele forçou a língua para dentro da minha boca enquanto continuava segurando meu pescoço. Então, ele me soltou e fez o sinal da cruz, sorrindo", completou.

O mesmo padre voltou a assediar Rannells durante a festa de formatura de sua turma. "Estávamos na porta da casa dos meus pais, e ele estava se despedindo de mim. Ele me puxou e forçou sua língua na minha boca novamente", escreveu o ator.

"Eu não fiz nada. Não o beijei de volta, mas não me mexi. Ele me soltou e sorriu novamente, andando em direção ao seu carro. Eu voltei para a cozinha e virei uma taça de vinho antes de voltar para a festa", completou.