PUBLICIDADE
Topo

Música

Keith Flint, vocalista do The Prodigy, morre aos 49 anos

O vocalista Keith Flint durante show do Prodigy em São Paulo (23/10/2009) - Lucas Lima/UOL
O vocalista Keith Flint durante show do Prodigy em São Paulo (23/10/2009) Imagem: Lucas Lima/UOL

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

04/03/2019 08h38Atualizada em 04/03/2019 15h50

Keith Flint, vocalista da banda The Prodigy, morreu hoje, aos 49 anos, de acordo com informações da imprensa inglesa - o que mais tarde foi confirmado pelo próprio grupo. O vocalista foi encontrado morto em sua casa, em Dunmow. Ainda não há informações oficiais sobre o motivo de sua morte, mas o colega de banda Liam Howlett, chegou a falar na possibilidade de suicídio.

"É com grande choque e tristeza que podemos confirmar a morte de nosso irmão e melhor amigo Keith Flint. Um verdadeiro pioneiro, inovador, uma lenda. Ele deixará saudades para sempre. Agradecemos aos que respeitarem a privacidade deste momento", tuitou a banda.

"As notícias são reais, não posso imaginar que estou contando isso, mas nosso irmão Keith tirou a própria vida neste fim de semana. Estou chocado, com raiva, confuso e de coração partido. Descanse em paz", escreveu ele, no perfil oficial do Instagram do grupo.

De acordo com a BBC, a morte não é tratada como suspeita. A polícia divulgou que "houve ligações preocupadas com o estado de um homem", em Dunmow, pouco depois das oito horas da manhã.

"Infelizmente, um homem de 49 anos foi pronunciado morto na cena. A morte não é tratada como suspeita, e um relatório será preparado para os legistas", anunciou a polícia, ainda de acordo com a BBC.

A banda Prodigy, com Keith Flint ao centro - Reprodução/Facebook - Reprodução/Facebook
A banda Prodigy, com Keith Flint ao centro
Imagem: Reprodução/Facebook

Keith Flint ficou muito conhecido pelo visual ousado, com piercings, tatuagens e cabelo - muitas vezes pintado de verde. Músico, cantor e dançarino, ele nasceu em 1969, em Londres, e foi nos anos 1980 que conheceu o DJ Liam Howlett, que seria seu companheiro no The Prodigy.

Assim que sua morte foi confirmada, fãs começaram a fazer homenagens ao vocalista, que foi um dos líderes do sucesso do The Prodigy. O grupo começou a ter hits nos anos 1990, como "Breathe", que tinha videoclipe passado à exaustão na MTV, e "Firestarter". Flint cantava em ambas as músicas, ambas líderes das paradas musicais, apesar de ter começado na banda como um dançarino.

O The Prodigy ganhou fama com sua mistura pesada de música eletrônica com rock. Seu maior sucesso, o álbum "The Fat of the Land", chegou ao primeiro lugar nas paradas dos EUA e do Reino Unido, alavancando uma carreira de sucesso que seguiu até hoje. 

Em 2015, ele disse ao "The Guardian":

Nós éramos perigosos e excitantes! Mas agora ninguém mais quer ser perigoso. É por isso que as pessoas são forçadas a consumir essas músicas genéricas, que são apenas seguras.

Na música, Flint tinha outros projetos como o Clever Brains Frying. Fora dela, gostava de motos e chegou a trabalhar com uma equipe de corrida na motovelocidade. Ele era casado com a DJ Mayumi Kai.

A banda tinha voltado recentemente de uma turnê na Austrália, ainda promovendo o álbum "No Tourists", lançado em 2018. Os planos são para que o The Prodigy vá para os Estados Unidos em maio.

Música