PUBLICIDADE
Topo

Mais "limpo", Keith Richards diz que é mais fácil largar heroína que cigarros

7.out.2016 - Mick Jagger e Keith Richards se apresentam com os Rolling Stones no primeiro dia  do Desert Trip, em Indio, Califórnia - Kevin Winter /Getty Images
7.out.2016 - Mick Jagger e Keith Richards se apresentam com os Rolling Stones no primeiro dia do Desert Trip, em Indio, Califórnia Imagem: Kevin Winter /Getty Images

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

14/02/2019 09h44

A aura de imortal de Keith Richards, hoje com 75 anos, é fundamentada justamente nos abusos de drogas que o guitarrista do Rolling Stones cometeu durante toda a vida e sobreviveu. Hoje em dia, pelo que relata, o veterano inglês não consome nada que um cidadão comum não tome habitualmente. O curioso é que ele diz que largar uma droga pesada como a heroína é bem mais fácil que parar de fumar cigarros.

Em entrevista à Mojo, Richards admitiu que já tentou, mas os cigarros ainda são parte de sua rotina. "Eu tentei. Por enquanto, sem sucesso", disse o guitarrista. 

"Largar a heroína é um inferno. Mas é um pequeno inferno. Cigarros estão sempre ali, é algo que sempre fiz. Eu apenas pego e acendo, sem nem pensar no que estou fazendo", comparou Richards, 

O inglês diz ter diminuído um pouco o consumo e disse qual é sua "dieta" atual.

"Ultimamente, na verdade - e pode espalhar a notícia - eu cortei substancialmente a quantidade de cigarros que fumo por dia. Eu dei uma cortada nas coisas pesadas. Eu tomo um pouco de vinho nas refeições e uma Guinness ou uma ou duas outras cervejas", descreveu ele. 

Keith Richards chegou a dizer que tinha a intenção de abandonar o álcool totalmente, mas, pelo jeito, não foi desta vez. 

Em 2018, o companheiro e também guitarrista Ronnie Wood elogiou a versão atual de Keith Richards.

"Ele é um cara que dá prazer de trabalhar. Muito mais doce. Ele está aberto às ideias, antes eu me mordia porque sabia que ele ia falar alguma merda, mas agora ele é só "tá legal, cara'", disse Wood.

Os Rolling Stones devem entrar em estúdio em abril, antes de começar uma turnê norte-americana. Ainda não há previsão de lançamento para o álbum de inéditas.

Rock