Topo

Filmes e séries


"Unbreakable Kimmy Schmidt" chega ao fim: relembre os melhores momentos da série

"Unbreakable Kimmy Schmidt" - Divulgação/Netflix
"Unbreakable Kimmy Schmidt" Imagem: Divulgação/Netflix

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

25/01/2019 04h00

"Unbreakable Kimmy Schmidt" está chegando ao fim. A série criada por Tina Fey e Robert Carlock, que a Netflix estreou lá em 2015, lançou os seus seis episódios finais nesta sexta-feira (25), finalizando a hilária história de superação de sua protagonista, interpretada por Ellie Kemper.

Segundo rumores, a série ainda pode voltar para um filme na Netflix, mas Carlock não quis dar detalhes sobre isso em entrevista ao "TV Insider". "Não temos nada para anunciar ainda. Talvez estejamos preparando algo especial", provocou.

"Unbreakable Kimmy Schmidt": Trailer dos episódios finais

UOL Entretenimento

Como os fãs já sabem, a comédia seguia as desventuras de Kimmy, que passou quinze anos presa em um bunker subterrâneo, após ser sequestrada quando adolescente por um líder de culto (Jon Hamm). Libertada, ela tenta reconstruir sua vida na metrópole caótica que é Nova York.

Esta jornada é assistida por coadjuvantes preciosos, como o aspirante a ator Titus (Tituss Burgess), seu colega de quarto; a viúva Lillian (Carol Kane), dona do apartamento onde os dois moram; e a socialite Jacqueline (Jane Krakowski), que foi de patroa a agente de Kimmy em quatro temporadas.

Com 51 episódios de piadas, a série rendeu muitos momentos inesquecíveis. Juntamos alguns nesta lista:

Os números musicais

"Unbreakable Kimmy Schmidt": Tema de abertura

UOL Entretenimento

"Unbreakable!"

É impossível falar de "Unbreakable Kimmy Schmidt" sem destacar os muitos momentos musicais que fizeram a série cair nas graças do público. A começar pela abertura da série, que está entre as mais contagiantes da história recente da TV. Exibindo imagens de arquivo da infância de Kimmy e seu resgate do bunker, os créditos são acompanhados por um remix da entrevista dada por um dos vizinhos do local onde ela foi encontrada. "Inquebrável!/ Elas estão vivas, cara!/ É inacreditável/ Inquebrável!/ Elas estão vivas, cara!/ As mulheres são fortes demais", declama o homem.

"Peeno Noir"

Ainda na primeira temporada, Titus tentou lançar sua carreira como cantor com o single "Peeno Noir". Com letra sem nenhum sentido ("Peeno noir/ Você é uma estrela/ Escute o que o Tom Berenger diz", declama Titus em certo momento), a canção ainda é bem chiclete, e vem com um videoclipe bizarramente hilário em que Titus aparece fazendo caras e bocas e vestindo figurinos fabulosos em vários cômodos da mansão de Jacqueline.

"Boobs in California"

Tentando ganhar uns trocados, Titus aceitou gravar vocais para as músicas de um compositor fracassado (Judah Friedlander, de "30 Rock"), e o resultado mais famoso desta colaboração foi a terrível "Boobs in California". Enquanto canta sobre todas as coisas que ama no estado mais ensolarado dos EUA, Titus e seu parceiro são cercados por modelos bronzeadas, dirigem um conversível e até jogam vôlei - é uma paródia exagerada das "canções de verão" do pop americano.

"Lemonade"

Um dos momentos mais comentados da terceira temporada da série foi a paródia de "Hold Up", música do disco "Lemonade" estrelada por Titus. Quando o companheiro de quarto de Kimmy descobriu que o namorado, Mike, estava traindo-o, o bicho pegou ao melhor estilo Beyoncé. Vestido de forma semelhante à popstar e armado de um taco de beisebol, Titus cantou sobre como "não estava para brincadeira" e estraçalhou a janela da picape do amado.

As referências

A atriz Cate Blanchett - Joel Ryan/Invision/AP
A atriz Cate Blanchett
Imagem: Joel Ryan/Invision/AP

Cate Blanchett

"Unbreakable Kimmy Schmidt" fez várias referências à estrela vencedora do Oscar de "O Senhor dos Anéis" e "Carol". Lá na segunda temporada, Titus criticou o namorado Mike dizendo que ele era "um ator pior do que Cate Blanchett". Quando Mike disse que ela era ótima, Titus respondeu: "Ela é? Ou será que ela é só alta?". Já na terceira temporada, uma inimiga diz para Jacqueline fundar uma caridade por algo sofisticado, como "o comportamento de Cate Blanchett".

Cena de "A Origem" - Divulgação
Cena de "A Origem"
Imagem: Divulgação

"A Origem"

Em uma conversa corriqueira de colegas de quarto, Titus e Kimmy discutem algo que acabaram de assistir juntos. Ele não está impressionado com as atuações do elenco: "Eu vi atuação melhor quando você fingiu entender 'A Origem'". O filme de Christopher Nolan, estrelado por Leonardo DiCaprio, é famoso por sua trama labiríntica e tensa, passada no mundo dos sonhos. Kimmy responde: "Eu entendi 'A Origem'! Achei muito engraçado. Adorei todos os esquetes que eles fizeram".

Cena do episódio "Party Monster", de "Unbreakable Kimmy Schmidt" - Divulgação/IMDb
Cena do episódio "Party Monster", de "Unbreakable Kimmy Schmidt"
Imagem: Divulgação/IMDb

"Making a Murderer"

O episódio "Party Monster: Scratching the Surface" movimentou a quarta temporada ao mostrar um documentário ao estilo "Making a Murderer" que tentava inocentar o algoz de Kimmy, o terrível Richard Wayne Gary Wayne (Jon Hamm). O mais bizarro é que quem luta por sua soltura não é um jornalista ou um advogado, mas sim Fingablast (Derek Klena), uma figura excêntrica que, em sua infância, viu Wayne tocando em uma festa e se inspirou nele para seguir a profissão de DJ. O hilário episódio ainda tira sarro do movimento dos "direitos dos homens".

As participações especiais

Ellie Kemper e Tina Fey em "Unbreakable Kimmy Schmidt" - Divulgação/IMDb
Ellie Kemper e Tina Fey em "Unbreakable Kimmy Schmidt"
Imagem: Divulgação/IMDb

Tina Fey

É claro que a maravilhosa Tina Fey não resistiria à tentação de participar de sua própria série, e na falta de um papel recorrente, ela encontrou dois! Na primeira temporada, ela surgiu como uma paródia de Marcia Clark, famosa advogada do julgamento de O.J. Simpson (a mesma interpretada por Sarah Paulson em "American Crime Story"). Depois, ela reapareceu como Andrea Bayden, psicóloga alcoólatra que Kimmy tenta ajudar na segunda e na terceira temporadas - um dos papéis mais inusitados e hilários da carreira de Tina.

Lisa Kudrow e Ellie Kemper em "Unbreakable Kimmy Schmidt" - Divulgação/IMDb
Lisa Kudrow e Ellie Kemper em "Unbreakable Kimmy Schmidt"
Imagem: Divulgação/IMDb

Lisa Kudrow

A eterna Phoebe Buffay de "Friends" assumiu o papel da mãe de Kimmy no episódio final da segunda temporada. Nele, descobrimos que Lori-Anne Schmidt não é exatamente um modelo de maternidade, e tampouco está muito interessada em permanecer na vida da filha após sua soltura do bunker. A performance Kudrow consegue criar uma personagem frustrante e hilária ao mesmo tempo, revelando a complexidade do relacionamento mãe-e-filha e marcando um dos melhores episódios da série.

Fred Armisen em "Unbreakable Kimmy Schmidt" - Divulgação/IMDb
Fred Armisen em "Unbreakable Kimmy Schmidt"
Imagem: Divulgação/IMDb

Fred Armisen

Robert Durst é uma figura curiosa da imaginação popular americana. Herdeiro de um império imobiliário, ele já foi acusado de matar três pessoas, em três estados diferentes dos EUA: sua primeira mulher, seu melhor amigo e seu vizinho. Tudo está detalhado em "The Jinx", série documental da HBO que virou fenômeno de audiência em 2015. Em "Kimmy Schmidt", Fred Armisen ("Portlandia") imita os trejeitos do excêntrico Durst, e a série inventa uma trama maluca em que o milionário já se envolveu romanticamente com Lillian.

Filmes e séries