PUBLICIDADE
Topo

"Os Inocentes": Atores contam como foi gravar o final dramático

June (Sorcha Groundsell) e Harry (Percelle Ascott) em cena de "Os Inocentes", da Netflix - Divulgação/Netflix
June (Sorcha Groundsell) e Harry (Percelle Ascott) em cena de "Os Inocentes", da Netflix
Imagem: Divulgação/Netflix

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

01/09/2018 04h00

ATENÇÃO: O trecho abaixo contém spoilers do último episódio da primeira temporada de "Os Inocentes". Não leia se não quiser saber o que acontece.

Quem se encantou pelo romance ingênuo entre a shapeshifter June (Sorcha Groundsell) e o fofo Harry (Percelle  Ascott) em "Os Inocentes", que estreou na Netflix no último dia 24, é pego de surpresa com um final dramático. E a cena não foi nem um pouco fácil de se filmar, conforme revelam os atores em entrevista ao UOL.

Fugindo da mãe do garoto, Christine, o casal sofre um grave acidente de carro e, após várias complicações, Harry acaba em estado catatônico -- um gancho forte para uma possível segunda temporada da série. 

Leia também 

A sequência exigiu três dias de filmagens, que foram "longas e cansativas", nas palavras da atriz Sorcha Gorundsell.

"Foi com certeza muito exaustivo emocionalmente", completa Percelle. "E muito difícil, principalmente com as transformações que tínhamos que fazer. Tinha que dar certo tecnicamente".

Da mesma forma que outras séries cheias de mistérios, como “Westworld”, “Os Inocentes” deixou os atores no escuro durante as gravações – e eles tiveram as mesmas dúvidas dos espectadores, como revela Sorcha. “Quando começamos, não tínhamos muitas informações. Nossas dúvidas eram mais sobre o shapeshifting: de onde vem, o que ele pode fazer. E eles [os criadores] já deram essas respostas. Mas há muito mais a explorar”.

Ambos estão ansiosos para descobrir o que vem depois. "Todas as escolhas que eles fizeram terão uma consequência, e é isso que queremos ver", afirma o ator. "Os criadores têm uma mente incrível e estou animada para descobrir o que eles vão fazer. Todos nós ficaríamos emocionados de ter uma segunda temporada", diz Sorcha.

Na ocasião da entrevista, porém, nenhum deles tentava criar expectativas em torno de uma possível renovação, como explica Percelle: "Estamos vivendo esta série há mais de um ano, estamos muito orgulhosos e animados para as pessoas verem o que fizemos. Somos só atores, e fizemos o que podíamos para retratar esses personagens de uma forma autêntica".

"Eu sinto da mesma forma", afirma a colega. "Tento não pensar muito. É muito reconfortante saber que fizemos o nosso melhor, e agora está nas mãos da audiência. Não tem como projetar como vai ser [a recepção], mas estamos confiantes de que fizemos um bom trabalho".