PUBLICIDADE
Topo

Carrie Fisher teve casos com Bowie e Freddie Mercury aos 17 anos, diz biografia

A atriz Carrie Fisher como Princesa Leia na saga "Star Wars" - Divulgação
A atriz Carrie Fisher como Princesa Leia na saga "Star Wars" Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

25/06/2018 09h54

Uma biografia que aborda a trajetória da atriz Carrie Fisher – que morreu em dezembro de 2016 – afirma que ela teve casos com músicos famosos. Aos 17 anos, ela se envolveu com David Bowie e com o líder do Queen, Freddie Mercury.

De acordo com o site “NME”, o novo livro, de Darwin Porter e Danforth Prince, conta sobre esses casos rápidos que passaram pela vida da atriz, famosa por viver Leia em “Star Wars”.

Freddie Mercury conversa com David Bowie, um dos colaboradores do Queen na faixa "Under Pressure" - Reprodução/YouTube - Reprodução/YouTube
Imagem: Reprodução/YouTube

Tanto Bowie quanto Mercury teriam “pulado a cerca” em seus relacionamentos na época para ficar com Fisher. À época, ela estava estudando para ser atriz no Royal Central School, em Londres.

Ela foi apresentada aos cantores em uma festa. Na verdade, sua mãe é que foi convidada ao evento, e por ninguém menos que Mick Jagger, em 1973.

LEIA TAMBÉM

A informação teria sido dada a Darwin Porter em uma antiga entrevista com a atriz Joan Hackett, amiga de Fisher. Ela contou a Hackett que “Bowie vivia dias à base de cocaína, bebendo apenas leite para se nutrir."

Sobre Mercury, o livro diz que “em adição à fila de garotos que se relacionavam com Mercury, ele acabou seduzindo uma jovem mulher, Mary Austin. Carrie disse que não queria interferir no relacionamento entre eles, mas o cantor a fez deixar as preocupações de lado.

A biografia será chamada “Carrie Fisher e Debbie Reynolds”, abordando a vida de mãe e filha, e será lançada em julho, na Inglaterra.