Topo

Filmes e séries


Docs investigarão abusos do magnata Jeffrey Epstein e desenrolar do caso de R. Kelly

HO / New York State Sex Offender Registry / AFP
Imagem: HO / New York State Sex Offender Registry / AFP

Em Los Angeles

24/07/2019 04h23

O canal de televisão Lifetime anunciou ontem que lançará um documentário sobre o magnata Jeffrey Epstein, acusado de abusar sexualmente de vários menores em um caso semelhante ao do cantor R. Kelly, sobre quem já produziu uma obra similar que denuncia seus supostos crimes.

A série documental se chamará Surviving Jeffrey Epstein, dando continuidade ao modelo do documentário Surviving R. Kelly (2019) que impulsionou a investigação judicial contra o músico, atualmente acusado em Nova York de mais de uma dezena de crimes sexuais.

Além disso, a Lifetime produzirá uma segunda parte do filme sobre R. Kelly, que fez com que as autoridades voltassem a se interessar pelos crimes do artista que alcançou a fama na década de 1990 e foi absolvido em um julgamento anterior em 2008.

Por sua vez, Epstein, de 66 anos, foi preso no início do mês por acusações de tráfico sexual infantil pelo escritório da Procuradoria do distrito sul de Manhattan, que alega ter criado uma rede para abusar de dezenas de garotas em sua mansão em Nova York, assim como outra situada na Flórida, há mais de uma década.

Precisamente na época em que o novo documentário foi anunciado, a equipe de advogados de Epstein, que permanece preso, entrou com um recurso em uma corte de Nova York depois que ele foi negado a fiança na semana passada.

O juiz do caso, Richard Berman, disse que sua decisão foi motivada pelo risco de fuga de Epstein e considerou que o bilionário representa um perigo potencial para o público.