Topo

Tribunal reabre análise sobre suposto plágio de Stairway to Heaven

Danny Martindale/Getty Images
John Paul Jones, Robert Plant e Jimmy Page Imagem: Danny Martindale/Getty Images

De Madri (Espanha)

2019-06-11T14:28:00

11/06/2019 14h28

Um tribunal dos Estados Unidos ordenou a reabertura do suposto caso de plágio do início de "Stairway to Heaven", do Led Zeppelin, música que teria sido criada a partir da canção Taurus, escrita três anos antes pelo guitarrista Randy Wolf, da banda Spirit.

Desta forma, é retomado o longo processo judicial em torno da questão, que em 2014 tinha como réus a própria banda, o cantor Robert Plant e o guitarrista Jimmy Page.

Page negou, como testemunharam os litigantes, que tenha sido Randy que lhe mostrou os acordes iniciais da música Taurus e chegou a dizer em julgamento realizado em 2016 que não tinha ouvido a canção da banda Spirit até poucos anos antes.

Spirit e Led Zeppelin, de fato, tocaram juntos em várias ocasiões no final dos anos 1960.

Aquela primeira audiência judicial foi resolvida por decisão unânime de um júri a favor do Led Zeppelin, que defendeu o tempo todo que o trecho parecido entre ambas as canções se limitava "a uma escala cromática descendente de tons" muito populares no mundo da música, razão pela qual não podia ser suscetível de proteção de direitos autorais.

No entanto, um tribunal de apelações decidiu que era necessária a realização de um novo julgamento devido a erros cometidos em primeira instância.

Entre esses erros citou que o júri teve acesso à partitura de Taurus e a testemunhos de especialistas musicais, mas não a uma gravação sonora da canção por estar protegida pela Lei de Direitos Autorais.

Stairway to Heaven é uma das canções mais populares não apenas do Led Zeppelin, mas da história do rock, e uma derrota nos tribunais com relação à integridade da autoria poderia representar uma enorme quantia de dinheiro para os envolvidos no caso.

Mais Rock