PUBLICIDADE
Topo

Weinstein depõe em audiência a portas fechadas no caso de crimes sexuais

Harvey Weinstein - Don Emmert/AFP
Harvey Weinstein Imagem: Don Emmert/AFP

De Nova York (EUA)

26/04/2019 16h30

O produtor de cinema de Hollywood Harvey Weinstein, acusado de vários crimes sexuais, entre eles estupro, compareceu hoje a uma audiência a portas fechadas diante do juiz federal dos Estados Unidos responsável por seu processo.

O juiz James Burke tomou a decisão de ouvir o depoimento do produtor em uma audiência privada após os pedidos da promotoria e da defesa de Weinstein, e apesar da oposição dos veículos de imprensa, que argumentaram que a sessão deveria ser pública.

A promotoria alegou que atendeu esse pedido para garantir o direito de Weinstein a um julgamento justo, protegendo as identidades das mulheres que o acusaram de assédio.

"Acreditamos que é prudente para o tribunal que exercite a discrição e que feche o tribunal", afirmou a assessora do promotor do tribunal de Manhattan, Joan Illuzzi-Orbon, citada pelo canal de televisão "CNBC 4".

Weinstein compareceu à audiência acompanhado de sua equipe de advogados. O começo do julgamento está previsto para o dia 3 de junho.

Weinstein se entregou às autoridades nova-iorquinas em maio de 2018 para responder às acusações.

As denúncias contra o produtor, que vieram à tona em outubro de 2017 em reportagens na revista "The New Yorker" e no jornal "The New York Times", geraram uma onda de críticas que resultaram no movimento #MeToo, com ampla repercussão em todo o mundo.

Por causa desse caso, surgiram outras denúncias contra o próprio produtor e outras figuras do mundo do cinema, dos meios de comunicação e da política.

Weinstein enfrenta várias acusações de assédio sexual, a última apresentada em abril por um juiz da Corte Federal do Distrito Sul de Nova York, que deu sinal verde para uma ação legal coletiva contra ele, mas deixou de fora as companhias e o irmão do produtor de cinema.

As mulheres que entraram com o processo coletivo, entre as quais a atriz Louisette Geiss, denunciam que foram alvo de assédio sexual do empresário em incidentes ocorridos entre os anos de 1993 e 2011.

Filmes e séries