Entretenimento

Polícia descobre que colecionador alemão idoso possui outras 60 obras de arte

Berlim (Alemanha)

11/02/2014 12h41

O idoso colecionador alemão Cornelius Gurlitt, em cujo apartamento de Munique a polícia encontrou cerca de 1,4 mil valiosos quadros, guardava também em sua casa de Salzburgo, na Áustria, mais de 60 joias artísticas, entre elas lenços de Monet, Renoir e Picasso.

O porta-voz de Gurlitt, Stephan Holzinger, explicou nesta terça-feira (11) que as obras serão examinadas por especialistas do mundo da arte para tirar dúvidas sobre suas origens e esclarecer se podem ser "arte roubada" pelos nazistas, como suspeita-se de parte do tesouro achado em sua casa em Munique.

De acordo com uma avaliação preliminar, acrescentou o porta-voz, não há suspeitas que façam pensar que os quadros de Salzburgo possam ter uma origem ilícita.

A existência destas obras na Áustria amplia ainda mais a lenda em torno da coleção de Gurlitt, que tem 81 anos e é alvo de uma investigação por suposto delito fiscal.

O achado de cerca de 1,4 mil quadros em seu apartamento foi guardado em segredo durante mais de um ano pelas autoridades, que defenderam a necessidade de investigar sem a pressão dos meios de comunicação a supreendente descoberta.

Entre os quadros de Munique havia lenços de Picasso, Marc, Nolde, Spitzweg, Renoir, Macke, Courbet e Beckmann e obras nunca catalogadas e até agora desconhecidas de artistas como Marc Chagall e Otto Dix.

Perante as pressões desde o mundo da arte e da comunidade judaica, os investigadores postaram finalmente na internet 590 das obras que tem origem suspeita.

Há poucos dias, a justiça alemã atendeu uma demanda do popular jornal "Bild" e decidiu que os meios de comunicação devem ter acesso a uma lista completa do denominado "tesouro de Munique" ao considerar que o "segredo" que alegam as autoridades não pode limitar "o direito à liberdade de informação" em um caso no qual há "um claro e importante interesse público".

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo