Topo

Filmes e séries


Humorista Hasan Minhaj critica retirada de seu show da Netflix na Arábia Saudita

Hasan Minhaj em episódio de "Patriot Act" - Reprodução/Youtube
Hasan Minhaj em episódio de "Patriot Act" Imagem: Reprodução/Youtube

De Nova York (EUA)

02/01/2019 22h21

O humorista e comentarista político americano Hasan Minhaj criticou, nesta quarta-feira (2), a decisão da Netflix de retirar de seu serviço na Arábia Saudita um episódio de seu programa no qual o príncipe herdeiro Mohamed bin Salman foi criticado.

A plataforma afirmou que retirou o episódio do programa "Patriot Act with Hasan Minhaj" para responder a uma "solicitação legal" das autoridades sauditas, que exigiram da Netflix o cumprimento da legislação local sobre crimes digitais.

"Claramente, a melhor forma de evitar que as pessoas assistam alguma coisa é eliminá-la, transformá-la em uma tendência na Internet e deixar no YouTube", ironizou Hasan Minhaj em sua conta no Twitter.

O conteúdo do episódio, originalmente publicado online em outubro, ainda estava disponível no YouTube na quarta-feira, assim como nas plataformas da Netflix fora da Arábia Saudita.

De acordo com dados do site Social Blade, o programa da plataforma foi visitado no YouTube mais de 200 mil vezes somente na quarta-feira e 9,1 milhões desde a sua criação.

No episódio, Minhaj --um americano de origem muçulmana com ascendência indiana-- critica a Arábia Saudita após o assassinato do jornalista do Washington Post Jamal Khashoggi no consulado saudita em Istambul.

Riad nega vigorosamente qualquer ligação entre Mohamed bin Salman e o assassinato, perpetrado em 2 de outubro no consulado da Arábia Saudita em Istambul. No entanto, de acordo com muitos senadores dos EUA informados sobre o assunto, os relatórios da CIA permitem concluir que ele ordenou o assassinato.