Entretenimento

Acusado de roubo de quadros na Holanda é condenado a 6 anos de prisão

26/11/2013 13h22

Um romeno responsável por um dos maiores roubos de obras de arte na Holanda foi condenado nesta terça-feira a seis anos e oito meses de prisão, enquanto os quadros de Picasso, Monet e outros grandes mestres, continuam desaparecidos.

Radu Dogaru, de 29 anos, assumiu ter roubado sete obras de grandes mestres, de um valor estimando em 18 milhões de euros, do museu Kunsthal de Rotterdam na madrugada do dia 16 de outubro de 2012.

Um de seus cúmplices, Eugen Darie, que também reconheceu ter participado do roubo, cumprirá a mesma pena, indicou o juiz Adrian Ioan Chitoiu ao proferir a sentença.

Os dois acusados não estavam presentes na sala de audiência no momento da leitura do veredicto.

O que aconteceu às obras continua um mistério. A mãe de Radu Dogaru, Olga, também acusada, chegou a afirmar que queimou os quadros para encobrir o crime, antes de voltar atrás.

A eventual destruição das pinturas será investigada em um processo separado.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo