PUBLICIDADE
Topo

Ford Mustang dirigido por Steve McQueen em Bullitt é vendido por US$ 3,4 milhões

Daniel Trotta

10/01/2020 20h10

O Ford Mustang GT de 1968 que Steve McQueen dirigiu na perseguição clássica do filme Bullitt, um dos carros mais famosos do cinema norte-americano, foi vendido por US$ 3,4 milhões em leilão na Flórida nesta sexta-feira, informou a Mecum Auctions.

Foi o preço mais alto já pago por um Ford Mustang em leilão, segundo David Morton, gerente de marketing da casa de leilões em Kissimmee, perto de Orlando. O comprador não foi identificado publicamente.

"O martelo foi batido em US$ 3,4 milhões, mas com as taxas de compradores, o custo total é de US$ 3,74 milhões", disse ele, acrescentando que houve quebra do recorde anterior da casa de leilões estabelecido no ano passado, de US$ 2,2 milhões.

O carro não restaurado, com sua pintura verde e estofado preto, estrelou uma sequência de 10 minutos no filme de 1968, ficando no ar algumas vezes enquanto passava pelas ruas montanhosas de San Francisco.

O carro foi leiloado sem reserva ou preço mínimo de venda, uma decisão arriscada que poderia ter forçado os proprietários a vender por preço baixo.

McQueen filmou com a janela abaixada para que os espectadores pudessem ver que ele estava atrás do volante. Embora creditado como motorista, McQueen compartilhou o volante com o motorista de Hollywood Bud Ekins, de acordo com o banco de dados de filmes IMDB.

Após as filmagens, o Mustang foi vendido a um funcionário da Warner Brothers e, posteriormente, a um detetive da polícia de Nova Jersey. Ele, por sua vez, o vendeu por 6.000 dólares em 1974 a Robert Kiernan, de Madison, Nova Jersey, que manteve o carro até morrer, em 2014.

Kiernan rejeitou várias ofertas pelo carro, incluindo uma do próprio McQueen, segundo o New York Times. Ele deixou o Mustang GT para o filho, Sean.

Filmes e séries