PUBLICIDADE
Topo

Discurso de pastor em funeral de Aretha Franklin foi "ofensivo", diz família

Reverendo Jasper Williams Jr. durante funeral de Aretha Franklin - Paul Sancya/AP/REX/Shutterstock
Reverendo Jasper Williams Jr. durante funeral de Aretha Franklin Imagem: Paul Sancya/AP/REX/Shutterstock

Brendan O'Brien

De Milwaukee (Estados Unidos)

04/09/2018 12h05

Familiares da cantora Aretha Franklin consideraram o discurso feito por um pastor durante o funeral da rainha do Soul na semana passada "ofensivo e de mau gosto", disseram na segunda (3).

O reverendo Jasper Williams Jr., pastor da Igreja Batista de Salem de Atlanta, usou seu tempo no pódio abordando questões sociais que disse serem essenciais para a comunidade negra.

Williams usou a "plataforma para divulgar sua agenda negativa", com a qual a família de Aretha "não concorda", disseram familiares em comunicado enviado por e-mail à agência de notícias Reuters.

"Consideramos os comentários ofensivos e de mau gosto", disse a família. "O reverendo Jasper Williams passou mais de 50 minutos falando e em nenhum momento ele a homenageou devidamente".

Familiares, amigos e fãs se despediram da cantora em cerimônia de oito horas na sexta, que contou com homenagens do ex-presidente dos Estados Unidos Bill Clinton e de líderes de direitos civis, além de apresentações emotivas das cantoras Ariana Grande, Jennifer Hudson e Gladys Knight.

Williams disse durante seu discurso que mães negras solteiras não conseguem transformar meninos negros em homens e que as vidas negras não importarão "até que os negros comecem a respeitar as vidas negras e parem de se matar".

O pastor defendeu seus comentários em coletiva de imprensa no domingo.

"Respeito mútuo é a chave para mudarmos o caminho em que estamos como uma raça", disse.