PUBLICIDADE
Topo

Morre o produtor musical Arnaldo Saccomani, aos 71 anos

Do UOL, em São Paulo

27/08/2020 06h37Atualizada em 27/08/2020 12h26

O produtor musical Arnaldo Saccomani morreu na madrugada de hoje aos 71 anos. A informação foi confirmada pela filha dele, Thais Saccomani, em contato com a reportagem do UOL.

Ainda durante a madrugada, Thaís compartilhou uma foto de mãos dadas com o pai no seu perfil do Stories no Instagram, com a legenda "Sempre estaremos juntos". Ela também compartilhou mensagens lamentando a morte do pai.

Segundo Thais, Saccomani morreu em sua casa em Indaiatuba (SP), às 0h24 (de Brasília) de hoje, em decorrência de insuficiência renal. Em 2019, ele foi internado e diagnosticado com uremia, que é o excesso de ureia no sangue, quando os rins não filtram mais adequadamente. Ele deixa a mulher, Vera, e duas filhas, Thais e Julia. O velório será no Parque Memorial Paulista em Embu das Artes, das 12h às 14h de hoje.

Thais contou ao UOL que o pai teve uma passagem tranquila. "Faleceu nos meus braços. Cantei uma música que a gente compôs juntos, quando tinha 15 anos, nosso maior sucesso, 'Sorria', do Travessos. E neste momento ele deu os suspiros finais", disse.

Além da doença renal, Thais contou que Arnaldo passou por momentos "emocionalmente ruins" durante a pandemia do novo coronavírus. "Mexeu com todo mundo, com ele também. Ele é um homem muito ativo, mente ativa, aliás brilhante, e se viu neste cenário".

Rick Bonadio, produtor musical, lamentou a morte do amigo nas redes sociais. "É com uma profunda tristeza que dedico esse espaço ao grande amigo, mestre e pessoa que me deu as primeiras oportunidades e incentivos na minha carreira na música. Arnaldo Saccomani partiu agora há pouco. Sua querida filha Thais me avisou pois sabia da nossa relação de amizade e vida", escreveu ele.

O cantor e compositor J.C., do Sampa Crew, também comentou a morte de Saccomani, chamando o produtor de "quinto elemento" do grupo. "Meu maior parceiro musical em composições de sucessos fundamentais do Sampa Crew que deram início a uma jornada de êxitos inesquecíveis de nossa carreira", escreveu ele.

Saccomani produziu discos de nomes como Tim Maia, Rita Lee, Ronnie Von, entre outros, além de ter sido jurado dos programas "Ídolos", no SBT, e "Astros". Ele também participou do "Programa do Ratinho". Seu último trabalho foi a produção do disco "Além do Tempo", de Larissa Manoela, lançado no ano passado.

No "Ídolos", o produtor dividia a bancada com o também produtor musical Carlos Eduardo Miranda, o Miranda, que morreu em março de 2018, aos 56 anos.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do publicado na legenda da foto, Arnaldo Saccomani tinha 71 anos, e não 76. A informação foi corrigida.