Topo

Música


Como uma fita K7 esquecida no carro mudou a história dos Mamonas Assassinas

Fita K7 com demo dos Mamonas Assassinas - Reprodução
Fita K7 com demo dos Mamonas Assassinas Imagem: Reprodução

Osmar Portilho

Do UOL, em São Paulo

29/06/2019 04h00

Tem duas fitas que vim ouvindo no carro que o Arnaldo Saccomani mandou. Tem uma fita de dance muito ruim.

Foi essa fala do produtor musical João Augusto que acabou dando pontapé em uma das carreiras mais famosas do Brasil: o Mamonas Assassinas.

Do outro lado da conversa estava Rafael Ramos, ainda adolescente e obstinado em colecionar as fitas que o pai, então diretor artístico da EMI, trazia para casa.

"Virou quase uma cultura em casa. O meu pai trazia coisas e mostrava o que estava acontecendo", explica Rafael Ramos no documentário Tudo Pela Música - Os 20 Anos da Deck, dirigido por Daniel Ferro.

"Eu desci no carro, peguei as duas fitas. Uma era uma banda chamada Yo! e a outra o Mamonas Assasinas", completou. No registro, o produtor ainda mostra a fita original, que tinha duas faixas demo: Pelados em Santos e Jumento Celestino.

A partir dali, aquela demo começou a "rodar em loop" no toca-fitas de Rafael Ramos. E, é claro, se espalhou entre seus amigos.

João Augusto ficou obviamente intrigado com aquilo e questionou o filho, que respondeu: "Pai, todo mundo no colégio tá cantando essa música". Os dois foram até Guarulhos, por insistência de Rafael, assistir ao show do grupo.

"O Dinho olhou pro meu lado e viu um cara da idade dele. Agarrou o Rafa", explicou João Augusto, carinhosamente chamado pelos integrantes do grupo como Uncle John, assim como é creditado pela direção artística no encarte do único álbum da banda.

Rafael Ramos, produtor da Deck - Reprodução
Rafael Ramos, produtor da Deck
Imagem: Reprodução

Sábado de Sol

A faixa 13 do álbum dos Mamonas Assassinas ficou eternizada entre os fãs do grupo, mas tem um gosto especial para Rafael e os integrantes da sua banda na época, o Babá Cósmica, autores da faixa.

"Eles curtiam os moleques do Baba, sacou? Numa van eles brincaram com voz e violão tocando essa música e perguntaram se podiam gravar".

Estrogonofe e pijamas "roubados"

O clima familiar do documentário não é exclusividade do Mamonas em Tudo Pela Música, mas algumas passagens mostram este tom de proximidade na forma que a família de João Augusto tratava com seus artistas.

Na véspera de uma gravação do Xou da Xuxa, o grupo, que chegou a pedir que Monica Ramos, mãe de Rafael, fizesse estrogonofe para eles, precisou da ajuda da família para arrumar um figurino para o programa, já que eles haviam esquecido suas fantasias em São Paulo.

Monica foi em um shopping e comprou pijamas. Quem saiu "lesada" da história também foi Ligia Ramos, filha de Monica e João Augusto.

"Ela comprou os pijamas que ela conseguia. Minha mãe deu nossas pantufas da Disney para eles. Todas. Levaram meus ursos de pelúcia. E acho que não devolveram. Mas foi muito bacana ter eles na nossa casa".